Relato da partida Mackenzie X Mauá


Posto abaixo o relato da partida entre Mackenzie e Mauá, que decidiu o título da segunda divisão do Campeonato Paulista Universitário de Rugby a favor dos mackenzistas. O relato é baseado no depoimento de Felipe Martin, ou Boina, primeira linha da Mauá, que foi um dos maiores colaboradores do blog nesse semestre. Conforme previa, foi um jogo muito centrado bons forwards das duas equipes.

O  jogo foi basicamente disputado no scrum, com muitos erros de ambos os lados, knock-ons, forward passes, bolas presas em rucks e mauls e jogadores segurando a bola no chão. O time da Mauá começou o jogo contra o Sol, acreditando que no 2º tempo o Sol estaria pior para o time do Mackenzie, que estaria mais cansado que no 1º tempo, mas o que de fato ocorreu foi que o tempo ficou nublado, auxiliando o time vermelho.
 
Os rabugentos começaram mal o 1º tempo, com erros nos lines, bolas mal inseridas nos scrums de ambos os times e erros na linha. O Mackenzie se valeu da maior experiência de alguns de seus jogadores para roubar algumas bolas nos ruckse pela demora no time verde e preto em entrar nos rucks, que em compensação conseguiu recuperar bolas na base da força.

A Mauá teve um bom momento ainda no primeiro tempo, quando um jogador adversário recebeu um cartão amarelo, mas os rabugentos não souberam aproveitar a vantagem numérica. Mesmo com um a menos o Mackenzie conseguiu 2 tries convertidos no primeiro tempo, levando boa vantagem para o segundo tempo. Um try gerou controvérsia, devido um corta luz reclamado pelos jogadores da Mauá, que acabou não marcado pelo árbitro, o experiente Tyson. O bom trabalho defensivo de Rafael Afonso (Smeagol) ainda impediu pelo menos dois tries do Mackenzie, que poderia ter decidido a partida a favor do time vermelho.
 
No 2º tempo, o scrum foi ainda mais disputado, e após jogada com os fowards, reduzindo o espaço entre marcadores da defesa, os rabugentos abriram a bola até a ponta, para chegar ao seu primeiro try na partida, incendiando o jogo. Logo depois, o fullback Pipoca atravessou a defesa vermelha marcando mais um try. Kiko, da Mauá recebeu cartão amarelo no segundo tempo, mas a Mauá conseguiu seguir sem tomar mais pontos, mesmo com um jogador a menos.

Os jogadores da Mauá lutaram até o final com sangue no olho, sangrando verde e preto, mas por mérito do adversário e pela menor quantidade de erros cometidos durante a partida, acabaram derrotados. Mas novas batalhas hão de vir entre as equipes, prometendo grandes embates.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: