Regulamento Super 8


Super 8

Neste post, o regulamento do Super 8 2009, a ser divulgado ainda no site da ABR. Amanhã serão postados os endereços dos jogos, árbitros e horários das partidas

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO
BRASILEIRO DE RUGBY – SUPER 8

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY – ABR

1- Disposições Gerais

Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pelo IRB. Se surgirem dúvidas na interpretação, prevalecerá como caráter definitivo a versão em inglês do Manual do IRB (IRB Handbook).

Para participação do campeonato, todas as equipes deverão ser filiadas a Associação Brasileira de Rugby – ABR.

O prazo máximo para cada equipe acertar a situação financeira referente à filiação e inscrição dos atletas para o Campeonato, será sexta-feira próxima, dia 31 de julho até às 16hs.

O prazo máximo para cada equipe enviar a lista definitiva com os nomes dos atletas, será sexta-feira próxima, dia 31 de julho até às 16hs.

A ABR enviará uma nota oficial às 17hs do dia 31 de Julho, informando a situação financeira e a lista de jogadores inscritos no campeonato de cada equipe.

Caso alguma equipe esteja em débito com a ABR após o prazo estipulado acima, a mesma será punida pela perda dos pontos da 1º partida.
Apenas depois que a situação for regularizada, os seus jogos terão caráter oficial.

As equipes com mando de campo, deverão informar até às 17hs da terça-feira que antecede o jogo, o local e o horário da partida.

Para participação do campeonato todos os atletas deverão:

• Estar devidamente filiados à Associação Brasileira de Rugby – ABR e apresentar seu RG no preenchimento da súmula dos jogos.
• Não é permitida a participação de jogadores da categoria M19 (nascidos até 31/12/1990) nas posições de primeira linha no campeonato.
• Não é permitida a filiação de atletas após o início do Campeonato.

As partidas poderão apenas ser adiadas por determinação do árbitro e por motivos de força maior.

Para situações em que as duas equipes tenham que abandonar a partida, será contabilizado o placar até o momento de abandono, caso seja depois do primeiro tempo, porém, quando ocorrer antes do término do primeiro tempo de jogo, uma nova data será marcada para que ocorra uma nova disputa.

Caso uma partida não possa ocorrer por motivos de força maior, solicita-se a marcação de comum acordo entre as equipes, uma nova data, o que se não ocorrer um comum acordo, os pontos serão atribuídos à equipe visitante na data do primeiro mando deste jogo e o placar será validado como W.O..

A equipe que se classificar em último lugar (oitava posição), disputará contra a campeã da Copa do Brasil um jogo para determinar qual das duas equipes tem direito a disputar o SUPER 8 – 2010, salvo o fato da desclassificação.
Neste jogo, o mando será da equipe que defende a vaga, isto quer dizer, a 8ª colocada do Super 8
As equipes deverão apresentar até às 16hs do dia 31 de Julho de 2009, pelo menos 03 árbitros com certificação IRB nível I.

2- Modo de disputa

O Campeonato Brasileiro de Rugby Adulto de 2009 (SUPER 8), será disputado em turno único, jogando todos contra todos, conforme tabela anexada no final deste regulamento.

A classificação final se dará pela soma de pontos obtidos por cada equipe durante o
Campeonato.

3- Pontuação

Em todas as partidas do campeonato se computarão os seguintes pontos:
• 04 pontos ao vencedor da partida;
• 02 pontos em caso de empate;
• 01 ponto em caso de derrota por diferença menor ou igual a 07 (sete) pontos;
• 01 ponto para a equipe que marcar 04 (quatro) ou mais tries,
• 00 pontos em caso de derrota maior que 7 pontos.

No caso de W.O., a equipe sofrerá as punições descritas neste regulamento e os resultados de seus jogos não serão computados para critério de desempate.

3- Critérios de desempate

Em caso de empate em qualquer colocação, serão utilizados os seguintes critérios:

• Confronto direto;
• Maior quantidade de tries marcados durante a competição;
• Saldo de pontos (pontos feitos menos pontos sofridos), computando todos os jogos;
• A equipe que teve a menor quantidade de cartões vermelhos;
• A equipe que teve a menor quantidade de cartões amarelos;
• A equipe que possui equipe M 19 participando do torneio;
• A equipe que indicou os 3 árbitros nível I;
• Através de sorteio.

4- Walk Over (W.O.)

Será considerada a falta de comparecimento (W.O.) a uma partida, quando se verificar:

O não comparecimento em campo de pelo menos 12 atletas devidamente trajados, em até 15 minutos após a hora marcada para o início da partida;
• Quando uma equipe visitante efetuar um deslocamento superior a 500Km, deverá ser aguardado pelo menos 2(duas) horas para atrasos por motivos
de força maior (quebra de ônibus, interdição da estrada ou acidente com o
ônibus do time visitante) antes de iniciar a partida, desde que com aviso prévio do acontecido.
• Será considerado W.O. contra a equipe mandante de jogo quando no início da partida o árbitro determinar que o campo não atende as condições mínimas técnicas e/ou de segurança para o jogo.
• O clube que der um W.O. não poderá ser considerada Campeã, vice-campeã ou 3ª colocada, mesmo que a sua pontuação a se credencie à isso.
• O clube a quem for atribuído um W.O., deverá pagar uma multa no valor de R$ 2.100,00 que será dividida entre as equipes participantes e receberá uma punição de 02 anos fora do Super 8.
• Serão considerados 4 tries e 2 conversões (24 pontos) para a equipe vencedora por W.O., isso quer dizer que o placar da partida será de 24 x 00.

5- Arbitragem

Todas as partidas serão conduzidas por árbitros e auxiliares oficiais da ABR.

A ABR comprometesse a enviar:

• 02 árbitros principais.

Os árbitros auxiliares serão divididos da seguinte maneira:

• 01 árbitro auxiliar designado pela equipe visitante;
• 01 arbitro auxiliar designado pela equipe mandante;
• 01 árbitro auxiliar, de mesa, designado pela equipe mandante.

A arbitragem deverá se apresentar aos representantes e capitães dos clubes em até 45 (quarenta e cinco) minutos antes da hora marcada para o início do jogo.

No caso de não comparecimento do árbitro designado para a partida, deverá ser analisado se não existe outro árbitro certificado para conduzir a mesma. Caso exista mais de um, os responsáveis (capitães) deverão chegar a um acordo para decidir quem arbitrará a partida. No caso de não se chegar a um acordo, deverá ser
feito um sorteio para se definir o árbitro.

No caso de não haver algum árbitro certificado no local, os responsáveis (capitães) deverão chegar a um acordo para decidir quem arbitrará a partida. No caso de não se chegar a um acordo, a equipe mandante deverá indicar o árbitro.

Cabe somente ao árbitro nomeado para conduzir uma partida, decidir se existem as
condições necessárias para se iniciar ou concluir o encontro.

Em nenhum caso, mesmo que haja acordo dos representantes dos clubes se poderá
prosseguir oficialmente uma partida que tenha sido suspensa pelo árbitro.

Os capitães das equipes deverão entregar ao árbitro de mesa, em um prazo de no mínimo 30 minutos antes da hora fixada para o início do jogo, a relação oficial dos atletas inscritos com os seus respectivos documentos comprobatórios.

A súmula de jogo deve ser entregue ao árbitro de mesa devidamente preenchida,
com os nomes dos jogadores titulares e suplentes, no mínimo 15 minutos antes do início da partida.

Os jogadores que não estiverem identificados com o documento, NÃO poderão participar do jogo.
O árbitro é responsável pelo preenchimento da súmula do jogo, do qual deverão constar os nomes dos jogadores intervenientes, os pontos obtidos por cada uma das equipes, o resultado final e a descrição concreta dos fatos ocorridos de natureza disciplinar com indicação dos seus intervenientes.

As súmulas de jogo deverão ser assinadas no final da partida pelos capitães das
equipes.

No primeiro dia útil após a partida, o árbitro deverá entregar à ABR a súmula de jogo acompanhada do relatório disciplinar quando este existir. Caso não o faça seu
pagamento ficará retido até o envio destes documentos.

6- Código Disciplinar

As ações disciplinares sobre todos os participantes seguirão a seguinte ordem hierárquica:
• Sanções aplicadas pelo arbitro oficial da partida;
• Comissão disciplinar da Associação Brasileira de Rugby – ABR, com base no Código de Ética e Regulamento Disciplinar da ABR, publicado no site e em vigor desde 2005;
• Tribunal de Justiça da Associação Brasileira de Rugby.

7- Atletas

Apenas os atletas inscritos até ás 16hs do dia 31 de julho estarão aptos a participar do campeonato.
Cada atleta poderá ser inscrito apenas por 1 (uma) equipe.

8- Campos de Jogos

O campo apresentado para a realização dos jogos deverá possuir os requisitos mínimos de piso das Leis do Jogo da IRB, e apresentar dimensões, marcações, áreas de escape, e postes com protetores conforme as mesmas Leis.

O clube mandante deverá apresentar antes de cada partida um médico. Este médico deverá apresentar ao árbitro de mesa seu CRM. No caso da equipe mandante não apresentar o médico, o árbitro não iniciará o jogo e poderá decretar vitória a equipe visitante.

A seqüência do atendimento médico é de responsabilidade do clube ao qual o atleta é filiado, sendo o clube mandante responsável apenas pelo primeiro atendimento (médico) e remoção do lesionado até o hospital.

9- Realização das Partidas

As partidas deste Campeonato serão realizadas de acordo com as “Leis do Jogo”, editadas pela “International Rugby Board” e ficarão sujeitos às normas deste regulamento e às determinações constantes das cartas circulares emitidas pela ABR, ao abrigo dos seus Estatutos e Regulamentos.

• As partidas serão disputadas por equipes de 15 (quinze) jogadores, podendo ser utilizados jogadores reservas, em número variável e nas condições previstas nas Leis do Jogo.
• As sumulas dos jogos terão no máximo 22 jogadores, sendo no mínimo 05 (cinco) especialistas na primeira linha e devidamente identificados na súmula.
• As substituições permitidas serão: 05 (cinco) substituições sendo 02 (dois) primeiras linhas.
• Somente no caso de contusão comprovada pelo árbitro um jogador especialista de primeira linha poderá retornar ao campo, mesmo após ter sido substituido.
• No caso da equipe não possuir mais nenhum especialista disponível para o jogo as formações fixas de scrum ocorrerão sem disputa.
• Nenhuma equipe poderá alinhar inicialmente com menos de 12 (doze) jogadores, mas os restantes poderão entrar em campo no decurso do jogo, com autorização do árbitro.
• No decurso do jogo somente poderão permanecer junto à área do jogo os treinadores, médicos, fisioterapeutas, delegados e jogadores reservas de cada equipe, desde que devidamente identificados por uniforme do clube e autorizados pelo árbitro.
• O médico e o massagista/fisioterapeuta poderão entrar na área do jogo para prestar assistência a um jogador lesionado nas condições expressas nas Leis do Jogo.
• No intervalo dos jogos é permitido ao treinador e jogadores reservas de cada equipe entrar na área do jogo.
• Durante o intervalo as equipes poderão regressar aos vestiários, desde que isto tenha sido previamente acordado com o árbitro antes do início do jogo, sem ultrapassar o período de dez minutos.

10- Outros

No caso de alguma equipe não se pronunciar sobre este regulamento, a participação da mesma em alguma partida oficial do Campeonato, determinará que ela está de acordo e sem nada a contestar, com TUDO o que está escrito acima.

Os casos omissos deste regulamento, serão julgados pelos representantes da equipes participantes e pela ABR.

São Paulo, 30 de Julho de 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: