Elgon Cup – o rugby na África


 

Para quem acha que o rugby africano é só África do Sul e alguns poucos vizinhos, como a Namíbia, está muito equivocado. Quênia e Uganda realizam um dos duelos mais ferrenhos do rugby do continente. Anualmente os dois vizinhos do leste africano se enfrentam pela Elgon Cup, sempre atraindo bons públicos e atenção da mídia local.

Criada em 2004,  a copa recebeu o nome da montanha que separa os dois países, o Monte Elgon. No ano de 2008 foi criada a Elgon Cup feminina, incrementando a competição entre as duas antigas colônias britânicas.

Mais famoso por sua equipe de sevens, o rugby no Quênia é um esporte que goza de moderada popularidade. O esporte coletivo – para não precisar falar do renomado atletismo do país – mais popular do país é o críquete, muito bem representado pela seleção nacional nas grandes competições internacionais. Abaixo do críquete estão o futebol e o rugby, que é praticado sobretudo nos colégios e universidades do país.

O rugby no Quênia é um esporte difundido principalmente entre estudantes – fenômeno recorrente em muitas partes do mundo. Nos últimos anos a união local vem dando ênfase ao desenvolvimento do sevens, patrocinando o Safari Sevens (importante torneio internacional da modalidade) e a seleção nacional, que disputa sempre quase todas as etapas da circuito mundial. Os resultados da equipe de sevens são impressionantes, tendo vencido quase todas as seleções de ponta. No último circuito mundial de sevens, a temporada 2008-09, o Quênia terminou no impressionante 6º lugar no quadro geral. Na última Copa do Mundo de 7s a equipe foi eliminada somente na semifinais, pela Argentina. Nas quartas-de-finais derrotaram os poderosos fijianos. Tamanho poderio no rugby de sete não se repete no rugby de XV. A seleção nacional do Quênia nunca foi a uma Copa do Mundo, e na Copa da África jamais chegou a uma final. Diferente de seus rivais, os grous de Uganda (em inglês, the Cranes).

O rugby chegou a Uganda ainda na época colonial, nos anos 50, trazido pelos ingleses. Isto é, 30 anos após a chegada do esporte no Quênia. Apesar de não ter desfrutado da mesma popularidade que no Quênia, o rugby em Uganda cresceu a passos largos, influenciado pela nefasta classe política da ditadura de Idi Amin (que era amante do rugby).

Os progressos da equipe foram notáveis, tanto no sevens como no rugby de XV. O ápice se deu em 2007, com a inédita conquista da Copa da África (Africa Cup), feito que seus rivais jamais chegaram perto. Hoje o rugby rivaliza com o futebol pelo posto de principal esporte coletivo do país.

A Elgon Cup teve sua edição ianugural em 2004, com título queniano. Em 2006, Uganda deu o troco. Em 2007 e 2008,  o título foi novamente do Quênia. No torneio feminino, Uganda foi campeã em 2008.

A edição de 2009 já teve início. No dia 15 de agosto, em Nairobi,  o Quênia recebeu Uganda e venceu. Quênia 30 x 22 Uganda, no masculino, e Quênia 38 x 5 Uganda, no feminino. As partidas de volta serão no campo dos “Grous”, na cidade de Kampala.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: