France Fédérale escalada para vir enfrentar o Brasil


A seleção da terceira divisão francesa já está escalada para enfrentar o Brasil nos dias 29 de agosto e 2 de setembro, em São José dos Campos e em Embu, respectivamente.

Entre parênteses estão primeiro o nome da equipe onde o atleta joga e em segundo o departamento de origem.

AICARDI Jérémy (Montmélian, Alpes)
AMEUR Mehdi (ES Catalane, Roussillon)
ARTERO Bertrand (Carcassonne, Languedoc)
AUGUST Guillaume (US Tyrosse, Côte Basque Landes)
CAPDEILLAYRE Julien (La Seyne sur Mer, Côte d’Azur)
DA SILVA Fabio (Villeurbanne, Lyonnais)
DELMAS Renaud (Périgueux, Périgord Agenais)
DORBEAUX Yann (Saint Nazaire, Pays de la Loire)
DOROTTE Mathieu (Stade Dijon, Bourgogne)
DULAY Guillaume (Valence D’Agen, Midi Pyrénées)
ESCUDIER Rémi (Périgueux, Périgord Agenais)
FERRERO Xavier (Chateaurenard, Provence)
JACOUTON Jean-Philippe (RC Chalon, Bourgogne)
LABORDE Régis (Marmande, Périgord Agenais)
LAFITE Jean-Baptiste (Périgueux, Périgord Agenais)
LESGOURGUES Julien (Tyrosse, Côte Basque Landes)
MARCHAND Christophe (Marmande, Périgord Agenais)
MATHERON Joris (Chateaurenard, Provence)
PEGUILLAN Sylvain (Lavaur, Midi Pyrénées)
PETTIGIANI Sébastien (FC Lourdes, Armagnac Bigorre)
PINET Simon (Orléans, Centre)
PSZONAK Guillaume (Montluçon, Auvergne)
ROITG Vincent (ES Catalane, Roussillon)
VAUDAINE David (Marseille, Provence)
WILD Richard (USA Limoges, Limousin)
ZANINI Ludovic (Chateaurenard, Provence)

Comissão técnica

BATTUT Patrick (Chefe de delegação)
DUZAN Georges (Manager)
AJAC Yves (Treinador)
MAGNE Olivier (Treinador)
MALAGOUEN Salim (Fisioterapeuta)
LAYLAVOIX Eric (Video/Estatísticas)

A equipe francesa que enfrentará a seleção brasileira, como já dito, é formada por atletas que disputam a terceira divisão do campeonato francês, a Fédérale 1. Em que nível deve estar esse selecionado?

A Fédérale 1 (Federal 1) é o primeiro dos campeonatos considerados amadores do país. Acima dele estão justamente as divisões profissionais, a ProD2 (segunda divisão) e o Top14 (primeira divisão). Todos os anos, duas equipes da ProD2 são rebaixadas para a Fédérale 1, que tem seu campeão e vice-campeão promovidos ao rugby profissional. Com isso, muitos dos clubes da terceira divisão francesa há pouco tempo atrás estiveram justamente no rugby profissional.

A Fédérale 1 conta, pois, com atletas que já atuaram em clubes profissionais por algum tempo ou que aspiram chegar à ProD2 ou mesmo ao Top14. Trata-se, assim, tanto de um celeiro de jovens jogadores para o rugby profissional francês como de uma alternativa a qualquer jogador que queira chegar ao profissionalismo, ou voltar a ele.

Os jogadores que o Brasil terá pela frente atuam em um campeonato que não apenas conta com jovens promessas francesas. A Fédérale 1 vem a cada ano se tornando uma alternativa para atletas de todo o mundo para tentar ingressar no rugby profissional. A terceirona francesa é a porta de entrada da Ligue Nationale de Rugby (Top14 e ProD2), inclusive para jogadores de seleções que já disputaram Copa do Mundo.

Por lá atuam ou já atuaram jogadores da Romênia, Geórgia, Portugal, Espanha, Uruguai, Namíbia, Marrocos, Costa do Marfim, Tunísia, República Tcheca, Alemanha, Bélgica, Polônia… bem como atletas de países de ponta do rugby mundial: australianos, sul-africanos, neozelandeses, argentinos, fijianos, samoanos, tonganeses… O maior exemplo é, certamente, o fabuloso Jonah Lomu, ex-All Black e um dos maiores jogadores de rugby da história, que atuará pelo Marseille-Vitrolles nesta temporada.

A Fédérale 1 é uma verdadeira miscelânea de nacionalidades, o que confere aos atletas franceses intercâmbio constante com diversas escolas de rugby.

Apesar da condição oficial de amadores, os clubes da terceira divisão costumam ter excelente infra-estrutura, digna de equipes desejosas de entrar para o cenário do rugby profissional. E os jogadores recebem ajuda financeira e muitas vezes até salários. Não à toa o grande Jonah Lomu atua pelos gramados da Fédérale 1.

Sobre a convocação, a procedência dos atletas é pouco reveladora. Nenhum atleta dos dois clubes rebaixados da ProD2, o glorioso Béziers (o terceiro maior campeão francês, com 11 títulos, atrás apenas de Toulouse e Stade Français) e o Bressane, foi convocado. No entanto, 3 equipes que há poucos anos estiveram bo rugby profissional têm atletas na equipe: Périgueux, Tyrosse e Limoges. Outra equipe famosa que teve estará representada nos gramados brasileiros é o FC Lourdes, quarto maior campeão francês da história, com 8 títulos.

A nova equipe de Jonah Lomu, o Marseille-Vitrolles, também terá seu representante. Apesar de não conhecer o elenco, fica claro que são atletas provenientes de excelentes escolas de rugby, e treinados por grandes nomes do esporte. Um deles, o técnico desta seleção, Olivier Magne, ex-Bleu, verdadeira lenda do rugby do país.

Será um excelente teste para a seleção brasileira, que terá uma equipe qualificada pela frente que nos dará um ótimo diagnóstico da atual situação de nosso rugby. E proporcionará, certamente, um fantástico espetáculo para o público brasileiro que acompanhar a partida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: