Tudo o que rolou no FEA Sevens


logofea

Nesse fim de semana rolou o FEA Sevens, campeonato que se firmou como importante torneio de Sevens do país, ao lado do UFF Sevens, que ocorre nos próximos dia 19 e 20 de setembro.

Ao longo dos dois dias de competição, o que se viu foi o melhor do Rugby Sevens universitário, contando com grandes equipes do estado de São Paulo, que possui mais equipes desse nível, mas também do Rio de Janeiro, Santa Catarina e do interior paulista, mostrando que o campeonato está ganhando reconhecimento em outros estados.

Debaixo de um sol muito forte durante o dia todo, as equipes foram divididas em 4 grupos, com o grupo A contendo um equipe a mais, que viria a ser motivo de discussão em relação ao regulamento. Com o desenrolar dos jogos, os favoritos foram aparecendo, e assim, FEA, Farma e San Fran conseguiramvencer os seus grupos com boa margem para os adversários. De fato, FEA e San Fran não sofreram um único ponto sequer na primeira fase.

As fotos já estão no Picasa e podem ser acessadas clicando aqui.

Trabalho mais difícil teve a UFF, que para sair como primeira colocada do grupo, teve que grande dificuldade para bater a Poli, por 14 a 5. A Poli, apesar de afastada do principal torneio universitário, tem uma equipe forte com jogadores pesados e rápidos.

Ainda nos primeiros jogos, o pessoal da UFSC entrou em campo com gorros dos Smurfs, numa brincadeira com o próprio uniforme. Dentro de campo porém, não brincaram em serviço garantindo a segunda posição e o direito de disputar a  taça de Prata.

Dentre os grandes jogos do primeiro dia, aponto:

Cásper X Mauá, que fizeram uma partida disputada até o último segundo, culminando em uma virada de 19 X 15, para a Cásper, depois de estar perdendo de 15 a zero.

UFF X Poli, duas equipes muito fortes fisicamente, mas que se valeram mais da velocidade e tática para tentarem vencer a partida. Na minha opinião, a melhor partida do primeiro dia, até em função dos poucos erros cometidos. 14 a 5 para a UFF.

Unitau X Poli, jogo muito disputado. A Poli começou vencendo, após jogar pressionando os adversários, e cnseguiu anotar 2 tries ainda no primeiro tempo. No segundo, a Unitau voltou melhor, fez muita pressão, mas só conseguiu um try, sendo derrotada por 14 a 5.

No fim do dia, um terceiro tempo limitado pelo horário de funcionamento do SESI não impediu a confraternização entre todas as equipes, que já sabiam a essa hora quem seriam seus adversários no dia seguinte.

O segundo dia, contou com a presença ilustre de Flávio Santos, que levou a seleção feminina ao décimo lugar no Mundial de Dubai e é referência em Rugby no país. Ele apitou algumas partidas, observou as meninas do SPAC (algumas delas suas comandadas no Mundial) na arbitragem, sempre dando dicas, mas aparentemente muito satisfeito com o que viu. 

Com as equipes mais niveladas tecnicamente, em disputa das taças de ouro, prata, bronze e honra, foi possivel assistir a melhores jogos, mais disputados e com menos erros que no primeiro dia.

A Taça de Honra reuniu equipes ainda novas, onde a grande maioria dos jogadores não tem muita experiência no esporte. Ainda assim daqui sairam dois destaques do campeonato. Tive o prazer de ser convidado para defender a Anhembi em dado momento do campeonato, devido dois desfalques de última hora que dificultaram a vida da equipe. Assim joguei duas partidas, meus primeiros 28 minutos em muito tempo afastado dos gramados. A FEA Bixos conseguiu boas vitórias contra seus adversários, o melhor deles o time da UFSCar que ficou apenas no empate com a Anhembi, ficando uma posição abaixo na tabela. A Anhembi cedeu o empate para a UFSCar no último lance do jogo, se tivesse vencido teria finalizado em posição melhor. E a equipe quase repetiu a dose, ao deixar o IBMEC reduzir de forma valente uma diferença de 19 pontos, parando no 17.

A Taça de Bronze viu o representante do interior paulista, a Unitau, superar adversários difíceis, como Mauá e Medicina para ficar com o título. A FAAP com desfalques correu por fora, mas deu muito trabalho para os adversários ora com jogadas de velocidade, ora com jogadas típicas do Union, com mais força dos forwards. O representante de Taubaté já havia levado muita dificuldade para UFF e Poli e aqui não foi diferente, apostando principalmente nas jogadas de velocidade e chutes. O time era o mais leve entre os que disputavam a taça de Bronze, e se valeu do campo extenso e o bom preparo físico para prevalecer sobre os adversários.

Na Taça de Prata, a Poli queria duas coisas: mostrar que teria condições de disputar o título de igual para igual com as equipes da taça ouro e vencer a FEI, devolvendo a derrota nas engenharíadas desse ano, que custou o título. Conseguiu ambos. Não sem muita dificuldade, principalmente contra os engenheiros do ABC. A exemplo do jogo na Engenharíadas, esse jogo foi nervoso, com algumas discussões entre os jogadores, e a Poli errando um pouco a mais do que nas dmais partidas. A FEI possui um time de jogadores novos mas que sempres demontram muita raça em campo e aqui não foi diferente, porém não conseguiram superar a equipe da USP. No final, alguns jogadores da Poli lembraram a derrota na Engenharíadas, e, acredito, saíram vingados. Cásper e UFSC fzeram boas partidas, mas não conseguiram superar a dupla de engenheiros.

Obviamente, o maior destaque era para a Taça ouro, que definiria o campeão do torneio. E as equipes nã desapontaram, fazendo grandes partidas. A FEA começou vencendo a San Fran, enquanto a UFF venceu a Farma. Os jogadores abusaram dos tackles para conter o avanço adversário, fazendo jogos truncados.

Na sequência, a San Fran foi derrotada pela UFF dando adeus à disputa pelo título, enquanto que a Farma se redimiu da primeira derrota e venceu a FEA, mantendo-se viva na disputa, que seria o terceiro. Notei o time da FEA com um neervosismo acima da média nessa partida, com alguns erros que seus jogadores não estão acostumados a fazer,  e deixando de escolher as melhores possibilidades de jogadas em dados momentos.  Para a Farma, só a vitória interessava com a necessidade do ponto bônus para complicar. A vitória chegou em um jogo muito controverso, com muita reclamação por parte dos torcedores e do técnico da Farma com a arbitragem. COmo não conseguiu o ponto extra, não restava outra alternativa a não ser torcer pela FEA.

A FEA necessitava da vitória com margem superior a 12 pontos (segundo seus cálculos) para sair campeã de seu torneio. A equipe da UFF pressionava muito através de chutes em profundidade e marcação pesada sobre os defensores, impedindo a FEA de desenvolver seu jogo mais rápido, característica da equipe. Os fluminenses ainda sairam na frente para complicar tudo para os feanos depois de boa jogada de seu half, o destaque da equipe com ótima coordenação da equipe e velocidade. A FEA ainda nervosa, começou a se acertar em campo, mas não produziu o suficiente para conseguir o título. Um try no final ainda deu esperanças aos seus torcedores, mas a partida acabou mesmo empatada em 7 a 7, revelando o novo campeão do torneio. 

 

Pontos positivos

É de se esperar que jogadores de equipes conhecidas se destaquem nesse tipo de campeonato, por isso, listo alguns jogadores que chamaram a atenção, não só minha, mas do pessoal da arbitragem.

Samir da Anhembi Morumbi, autor de 7 tries da sua equipe.

Kiko da Mauá, que mesmo de baixa estatura, conseguiu roubar muitas bolas nos lineouts.

Japonês da UFSCar Sorocaba, que imprimiu muita velocidade às jogadas de sua equipe, com ótimos sidesteps e corridas.

O time inteiro da UFSC, que ganhou o título de equipe mais animada pela organização do torneio, com direito à volta olímpica e foto com os campeões.

A arbitragem das meninas do SPAC muito bem conduzido de modo geral, apesar de um único desentendimento. Não foi o suficiente para manchar a atuaçãode todas.

 

Vacilos

Pelo menos três jogadores, apoiaram a boa atrás do H, porém estes se encontravam no fim do in goal, e não no começo, como tradicionalmente se encontra. No caso da Farmácia, por exemplo, o jogador percorreu cerca de 90m do campo antes de sair com bola e tudo pela linha de fundo. Fizeram a festa de quem estava na arquibancada.

Torcedor da Farmácia que xingou a arbitragem por quase toda a duração da partida entre San Fran e Farma, válido pela Taça Ouro

Regulamento e quase pregou uma peça nos organizadores, já que um grupo possuia mais jogos que os demais, aumentando a pontuação das equipes (a derrota valia um ponto). No fim, decidiu-se por votação que a Taça Ouro seria composta apenas pelo vencedor de cada grupo.

Quantidade de forward passes e knock ons muito acima do esperado.

 

Fatos curiosos

Time da UFSC que entrou com gorros de Smurfs na sua primeira partida, em alusão ao seu uniforme composto de camisa azul e shorts branco, lembrando realmente o desenho. Até Smurfete rolou.

Primeira linha da FAAP fazendo um try típico de ponta, ao correr pela lateral do campoe apoiar quase que na união da linha lateral e ingoal.

Jogador da FEI que com um bom tackle, em jogo contra a Poli (se não me engano) derrubou o jogador e a mesa dos árbitros na beira do campo, levando a galera ao delírio.

O duelo FEI X Maua extra campo. A cada try da equipe rival, não importando contra quem estivessem jogando, provocava uma grande provocação dos eternos inimigos da região do ABC Paulista. Outra ironia é que ambas equipes tinham jogadores que pareciam gêmeos (na Mauá, Kiko e Priscila, não sei o nome/apelido dos correspondentes da FEI). No fim, a FEI se deu melhor, disputando a taça de Prata.

Anúncios

21 Respostas

  1. Japonês da Ufscar, vulgo Keiti Sato, parabéns pelo seu desempenho.

    Vale comentar que está treinando no Tornados há 3 meses e tem muito futuro…

    abc

    didi – tornados

  2. Foi uma honra jogar esse campeonato com grandes equipes, nós da Anhembi Morumbi Agradecemos a ajuda do harry e o apoio com o blog do rugby.

    Obrigado.

    E FORAM 7 TRIES!!!

    ABRAÇO

  3. Valeu pela presença de Espirito Harry e pelo maravilhoso tackle no enorme jogador da IBMEC que achou que passaria por você , que tambem levou a galera ao delirio.
    Provou que experiencia vale mais doque preparo fisico!!!!!

  4. Muito bom o post sobre o torneio, algumas discordâncias(natural), e só afirmando, a mesa foi derrubado no jogo FEI e Poli mesmo.

    Parabéns mais uma vez pela cobertura do torneio.

  5. Só mais uma correção, a Poli começou ganhando da Unitau, com um try logo no primeiro lance do jogo.

    Aí fizemos mais um try, 14×0 depois eles fizeram o deles.

  6. Demos o azar de cair no ” grupo da morte ” , prova disso foi que a UFF foi campeã da Taça Ouro e Poli Campeã da Taça Prata e nós da Taça Bronze .

    Parabens pela organização .. não faltou cerveja nem suco pra ninguem …

    OS JECA É FODA !!! VAI TAUBATÉ !!

    • Muito bem observado Paulo! Parabéns ao Taubaté pela conquista

    • suco? achei q era remédio!

      Parabéns pra todos, grande evento!

      ÔôÔôÔôÔô o campeão voltou, o campeão voltou!!!
      ÔôÔôÔôÔô o campeão voltou, o campeão voltou!!!

      Arrá urru o terceiro tempo é nosso!!!
      Arrá urru o terceiro tempo é nosso!!!

      ÔôÔôÔô é volta olímpica ÊêÊêÊêÔôÔôÔô!!!
      ÔôÔôÔô é volta olímpica ÊêÊêÊêÔôÔôÔô!!!

      TÁ DOMINADO ÊêÊêÊêÔôÔôÔôÔôÔô!!!
      TÁ DOMINADO ÊêÊêÊêÔôÔôÔôÔôÔô!!!

      Tchu-tchu Tchu-tchu Tchu-tchu Tchu-tchu Tchu-tchu!!!

  7. Gostaria de parabenizar a equipe UFSCAR SOROCABA que, apesar de ter poucos treinos de historia lutou com tudo de si em todos os jogos e conseguiu vitória(s) na taça honra.

    Falando em irmãos gêmeos, faltou o Krav da Mauá (chupa fei) e um jogador da FEA!!

    abrax!

    ps: os Smurfs pareciam mais o KKK com o gorrinho branco ereto!

  8. Hahahaha, nosso foward é campeão em fazer tries do estilo ponta, muito safado aquele gordinho!

    Belo campeonato, agora vamos para niterói fazer a festa lá, abraços!

  9. Para esclarecer os gemeos eram Krav(Mauá) e o Matias(FEA bichos)… Queria parabenizar a organização por esse grande final de semana de rugby… Acho que poderia colocar como vacilo aquele suco do lanche ooo negocio ruim… rs rs

  10. AE UFSC…
    Obrigado ao FEA por proporcionar um campeonato de qualidade.. e aos times adversários, e esperem que ano que vem estaremos de novo.
    E por lembrar de nós como um fato curioso entrando de smurf..
    Abraços
    UFSC Eo Eo Eo
    Tchu Tchu Tchutchutchu

  11. Aeee! O Samir é da ANHEMBI!!!

  12. e é a ufsc êÊêÔôÔôÔôÔôÔô
    e é a ufsc êÊêÔôÔôÔôÔôÔô

    TÁ DOMINADO ÊêÊêÊêÔôÔôÔôÔôÔô
    TÁ DOMINADO ÊêÊêÊêÔôÔôÔôÔôÔô

    Ano que vem estamos de volta!

    Ano que vem ÊêÔôÔôÔôÔôÔô
    Ano que vem ÊêÔôÔôÔôÔôÔô

    Abraço

  13. O torneio foi realmente muito bom, e acumulou muita experiência aos jogadores que participaram pela primeira vez de um jogo. Agora estão todos viciados!

    O relato feito está muito bom, só não concordo com a maneira que foi expressado o empate da UFSCar com a Anhembi. Certamente a Anhembi não cedeu o empate, e a UFSCar “correu” muito, e faz o possível para passar a frente no placar.

    Até a próxima!

    • Fefo, concordo com o que você disse, a UFSCar Sorocaba tinha jogadores muito bons como o Sato, que até mencionei como destaque….o que quis dizer é que se fosse mais experiente, a Anhembi Morumbi talvez saberia segurar mais o resultado. Eu sei porque joguei pela Anhembi os 2 últimos jogos como “suplente”, e contra o IBMEC passou o mesmo.

      Mas realmente, o mérito é todo da UFSCar Sorocaba.

      abs

      HP

  14. Favor arrumar a colocação da UFSC, nas fotos: foi 8º lugar, e não 7º, como consta. 7º ficou o pessoal da Casper Libero. Valeu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: