Falando de sevens 03/09/09


As declarações de hoje de Pierre Paparemborde, afirmando que para o próximo ano a ABR vai dispor de um orçamento duas vezes maior do que aquele de que dispõe este ano, e que a preparação da seleção para as Olimpíadas já começou, enchem-nos de esperança, por um lado, e de preocupação, por outro.

Na verdade, com $500 mil à disposição, a ABR tem obrigação de lançar um projeto de desenvolvimento coerente, que tenha em consideração as forças e as debilidades do rugby brasileiro do momento, e, simultaneamente, a enorme oportunidade que a visibilidade pública da modalidade representa.

Mas se não se conseguir resistir à sempre presente ameaça de se pretender obter resultados sem um trabalho em profundidade, atendendo ao rugby nacional e aos seus praticantes de uma forma generalizada, aquela oportunidade, e aquela verba, só tem um destino: o Lixo!

O rugby é um jogo de ataque, onde só explorando todas as oportunidades, durante todo o tempo e em todo o espaço se consegue alcançar a vitória. Pretender hoje formar uma seleção, sem cuidar da organização, expansão e sustentação da modalidade em todo o país, não apenas num determinado momento, mas em todos os momentos, pode levar um grupo reduzido de atletas à conquista – improvável – de alguns resultados meritórios. Mas esses improváveis resultados nunca representarão o rugby nacional, nem tem quaisquer condições de se repetirem e colocarem o país no plano internacional que merece e está ao seu alcance.

Como primeiro passo para mobilizar as atenções, levantar os espíritos e garantir a dedicação e o esforço dos muitos milhares de rugbistas que se espalham pelo imenso território nacional, penso que se impõe a organização de dois grandes eventos de âmbito nacional.

O primeiro desses grandes eventos deverá ser o Campeonato Nacional de Equipes, a que passarei a chamar o All Stars.

O All Stars deve começar pela realização de Campeonatos Estaduais (CE), que classificará o respectivo Campeão Estadual. Todos estes Campeonatos Estaduais se disputarão, simultaneamente, nos mesmos finais de semana.

A forma de disputa, em cada Estado, é simples. Num primeiro final de semana serão organizados grupos de oito equipes, que jogarão entre si no sistema de pontos corridos, em dois dias, sábado e domingo. Nos estados em que apenas se consiga organizar um grupo de oito equipes, no segundo final de semana, num só dia (sábado), serão disputadas as finais, em torneio de eliminação direta – mata-mata – classificando do Campeão Estadual ao oitavo classificado. O Campeão Estadual ficará automaticamente classificado para disputar o All Stars.

Nos estados em que haja mais do que um grupo de oito equipas, o sistema de disputa é igual, com a diferença que os torneios a eliminar, disputados no sábado, servem para apurar as oito equipes que no último dia de competição (4º dia, domingo) vão disputar as finais, no sistema de eliminação direta, classificando do Campeão Estadual ao oitavo lugar. Classifica para o All Stars, tantas equipes quantos os grupos iniciais de oito equipes que disputaram o Campeonato Estadual.

O All Stars será disputado num único final de semana, dependendo a sua organização do número de equipes que forem classificadas.  Basicamente deverá ter uma fase inicial de grupos no sistema de todos contra todos, e uma segunda fase no sistema de eliminação direta.

O segundo dos eventos que penso essencial organizar, é um Torneio Inter-Estadual, a que chamarei o Top Sevens.

Cada estado em que se disputarem Campeonatos Estaduais, apresentará ao Top Sevens uma Seleção Estadual. O Top Sevens será disputado num final de semana, em sistema a definir depois de se saber quantos estados estarão representados, mas, tal como o All Stars, deverá ter uma fase inicial de grupos e uma fase final a eliminar.

 

A título de exemplo, junto um pequeno mapa que dá uma idéia do que poderá ser a organização dos campeonatos no primeiro ano.

ALL STARS  -  TOP SEVENS

tradução português Portugal – português Brasil

Apuradas – Classificadas

Equipas – Equipes

A organização destes campeonatos exige que a estrutura administrativa esteja implementada – vou deixar essa questão para outra altura – e que existam árbitros para dirigir os mais de 840 jogos, do primeiro final de semana dos Campeonatos Estaduais. Claro que é uma questão controversa, mas não podemos deixar que essa dificuldade nos impeça de avançar. Assim, cada equipe participante será obrigada a apresentar um candidato a árbitro, antecipadamente. Estes candidatos deverão freqüentar um curso de iniciação à arbitragem, a organizar sob a responsabilidade da ABR. Na medida do possível a ABR nomeará um árbitro para cada grupo competitivo de oito equipes, a quem competirá coordenar e apoiar a atividade dos candidatos a árbitros, e dirigir os jogos mais importantes.

Cada equipe será constituída por 10 jogadores, 1 árbitro e um dirigente, obrigatoriamente. As equipes participantes serão: Em primeiro lugar as equipes dos clubes que habitualmente participam nas competições oficiais e as equipes de outros clubes que, apesar de não participarem em competições oficiais, tem uma prática mais ou menos regular do Rugby. Estes clubes podem apresentar mais de uma equipe cada um. Depois podem participar equipes constituídas ad hoc. Para a formação destas equipes podem ser utilizados jogadores de clubes participantes em competições organizadas pela ABR, desde que devidamente autorizados para o efeito, pelos seus clubes de origem.

No primeiro ano deverá haver uma grande flexibilidade na aceitação de equipes para participar nas competições, já que se pretende realizar uma enorme manifestação de captação de jogadores e equipes, levando a prática da modalidade a todos os cantos do Brasil. A partir destes primeiros campeonatos, iniciar-se-á um processo de regularização administrativa dos clubes e das equipes, apoiando este processo na estrutura administrativa que deverá ser implementada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: