Atlas do Rugby: BH Rugby e Western Force


A edição de hoje do Atlas do Rugby trará a equipe do BH Rugby, de Minas Gerais, e o Western Force, da Austrália.

BHRugby

Nome: Belo Horizonte Rugby Clube

Cidade/Estado: Belo Horizonte/MG

Campo: Campo do 12º Batalhão de Infantaria do Exército, Rua Timbiras; e Campo da Associação Comunitária do Bairro Sagrada Família, Rua Cabrobó

Titulos da equipe masculina: Super 3: 1 (2004) e Copa do Brasil: 1 (2007)

Títulos da equipe feminina: Campeão da Independência (2006); Campeão da etapa de São José dos Campos do Circuito Brasileiro de 7 -a-side (2007)

Site: http://www.bhrugby.com.br/

O clube iniciou suas atividades na Universidade Federal de Viçosa, há mais de 20 anos. Como os jogadores que se formavam iam deixando o time, este não demorou muito para se extinguir. Em 1998, os jogadores voltaram a se reunir, chegando a participar de um campeonato em São Paulo. Mas foi somente em Belo Horizonte, a partir de 2003, que o time ganhou impulso, culminando no surgimento do BH Rugby.

O reinício coincidiu com a chegada de estudantes e profissionais estrangeiros que vivem na cidade, fator essencial para o crescimento do time. Atualmente, o BH Rugby conta com mais de 100 atletas, que se dividem entre os times masculino, feminino, juvenil e infantil.

O time adulto masculino atua como um dos grandes representantes de Minas Gerais desde sua criação. Já jogou contra Varginha Rugby, Rio Rugby, Niterói Rugby, SPAC Rugby, Pasteur Rugby, Rio Branco Rugby, Bandeirantes Rugby e L’Equipe (da França), entre vários outros times. Disputou o campeonato Super 3 (2004), o Campeonato Brasileiro da 2a divisão (2005), da Copa do Brasil (2006 e 2007), Campeonato Fluminense (2006, 2007 e 2008 – time convidado) e do Campeonato Brasileiro da 1a Divisão (2008).

O time feminino, formado em novembro de 2005, já disputou amistosos contra o SPAC Rugby e também contra as equipes cariocas: Niterói Rugby, UFF Rugby, Rio Union e Búzios Rugby. Em Setembro de 2006 o time feminino conquistou seu primeiro título ao vencer o “Campeonato da Independência de 7-a-side”, em Varginha. Tendo participado do SPAC Lions (2006 e 2007), uma das mais importantes competições do Rugby feminino no Brasil, e do Campeonato Paulista de Rugby Feminino (2007) o time vem crescendo cada vez mais. O que resultou, em Outubro de 2007, na conquista do Torneio de 7-a-side de São José dos Campos, a primeira etapa do Circuito Brasileiro.

O ano de 2006 marcou também a criação do time juvenil. Com treinos específicos e direcionados para essa categoria, o número de atletas vem aumentando gradativamente. O primeiro jogo amistoso do time juvenil aconteceu ainda no ano de 2006, contra o Rio Branco Rugby, em Belo Horizonte. Desde então o time fez outros amistosos, jogando contra Niterói Rugby, Três Corações Rugby, Curitiba Rugby e outros. Ainda em 2007 participou do Torneio de 7-a-side de São José dos Campos, na categoria adulta, e foi campeão da Taça de Prata do SPAC Lions na categoria juvenil.

O BH Rugby também contou com alguns de seus atletas nas Seleções Brasileiras Juvenil, Feminina e de Desenvolvimento, que além da experiência ganha levaram o nome do clube para várias cidades do país e do mundo.

Com 11 partidas do time principal e algumas dos times juvenil e feminino no decorrer do ano, 2008 foi um ano produtivo para o BH Rugby. No primeiro semestre, novamente conquistou o segundo lugar no Campeonato Fluminense, um dos torneios regionais mais fortes e tradicionais do Brasil e no segundo semestre participou do Campeonato Brasileiro da 1a Divisão pela primeira vez, ambos com o time adulto.

Retirado do site oficial do clube


Nome: Western Force

Cidade/País Perth, Austrália

Estádio: Members Equity Stadium (20,500) e Subiaco Oval (43,500)

Títulos: Nenhum

Site: www.westernforce.com.au

Criado em 2005, o Western Force foi criado como a nova franquia australiana do Super Rugby. Iniciado em 1996, o Super 12 envolvia 5 equipes da Nova Zelândia, 4 equipes da África do Sul e 3 equipes da Austrália. A partir de 2006, o campeonato foi expandido para 14 equipes, tornando-se o Super 14. Entraram para o certame 1 equipe sul-africana, os Central Cheetahs, e 1 equipe australiana, justamente o Western Force.

A criação do Force se deu em 2005, com a vitória da candidatura da franquia da RugbyWA, derrotando o outro candidato à vaga australiana: Rugby Union Victoria, de Melbourne. Desde 2002 havia o projeto de levar o rugby union profissional à Austrália Ocidental (Western Australia). Estado mais isolado da Austrália, WA corresponde a toda a porção oeste do país, um conjunto de desertos que só tem grandes populações na costa sudoeste, onde o clima temperado e a vegetação de florestas são mais aprazíveis. Essa é a região onde se localiza a grande metrópole do Oceano Índico australiano: Perth, com mais de 1 milhão e 600 mil habitantes e 2700 km de distância de Adelaide, a capital de estado australiano mais próxima. Esse distanciamento contribui para alimentar um sentimento regionalista e uma rivalidade com relação ao restante do país muito acirrada..

Em termos esportivos, Perth é dominada pelo futebol australiano. No entanto, se comparada com os outros bastiões do futebol local, como Victoria (Melbourne), WA é mais aberta ao rugby, que é impulsionado pelo sentimento de rivalidade dos habitantes locais com o restante da Austrália. Com isso, a pesar de não ser uma casa tradicional do rugby union, a vontade de vencer os estados da costa leste (como Nova Gales do Sul e Queensland), bem como neozelandeses e sul-africanos, ajuda muito a impulsionar o esporte. Foi esse diferencial que fez Perth ser escolhida como nova casa de uma equipe do Super 14, e não Melbourne.

A união de rugby union local é a RugbyWA , à qual o Western Force está vinculado. Mais de 25,000 pessoas haviam assinado uma petição pedindo uma equipe de Super 14 na cidade e, pouco antes da estréia da equipe, mais de 16,000 já tinham se cadastrado como sócios do time. E o número continuou subindo. As médias de público do time ao longo dos últimos 3 anos esteve sempre entre 20 e 30 mil pessoas, com jogos superando tal marca. Por ser um estado apaixonado por futebol australiano, o maior estádio é de formato oval: o Subiaco Oval, com capacidade para mais de 43,000 pessoas. O principal estádio de campo retangular, o Members Equity Stadium, utilizado pela equipe de futebol do Perth Glory, foi designado para ser a futuro casa do Force, assim que sua ampliação fosse concluída. Agora com pouco mais de 20 mil lugares, tudo indica que o Force finalmente passará a jogar no estádio, mas as partidas que prometem maiores públicos deverão continuar a ser jogadas no Subiaco.

A criação da franquia levou os novos dirigentes a contratar grandes estrelas. Drew Mitchell e o ídolo wallabie Matt Giteau assinaram com o Force para a primeira temporada. Ainda assim, 2006 não foi de grande resultados. Último lugar para os recém-chegados. 2007 foi melhor, com o Force obtendo o sétimo lugar. Nos dois últimos anos, dois oitavo lugares. Em 2009, a equipe não contará mais com Mitchell e Giteau, mas assinou a jovem promessa O’Connor e o springbok Andre Pretorius. A faixa de capitão passou para Nathan Sharpe, na equipe desde 2006, e que terá por objetivo agora levar o nome de WA às semi-finais do torneio pela primeira vez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: