Atlas do Rugby – Desterro e Lions


Nesta edição do Atlas do Rugby traremos o Desterro e a franquia do Super 14 dos Lions, da África do Sul. Como já é tradição, traremos também as equipes da Currie Cup que compõem os Lions: Golden Lions, Platinum Leopards e Mpumalanga Pumas.

desterro

Nome: Desterro Rugby Clube

Cidade/Estado: Florianópolis/Santa Catarina

Estádio: Campo do COMOSG

Títulos: Campeão Brasileiro (1996 e 2000), Campeão Sul Brasileiro (1999 e 2003), Campeão da Liga Sul (2004, 2009)

A história do Desterro Rugby Clube teve início em 1994, quando um grupo de jovens se juntou ao português Miguel Caçote que tinha muitos anos de prática no esporte. Os primeiros treinos foram realizados na praia da Joaquina devido à falta de um campo de treinamento, e por ser, na época, a única praia com iluminação na ilha.

O primeiro jogo do Desterro aconteceu em Curitiba, com vitória do time da casa. Ainda em 1994, aconteceu o primeiro jogo de rugby em Santa Catarina, que foi também a primeira vitória do Desterro, por 32 x 29.
Em 1995 o Desterro foi devidamente fundado como Clube, tendo o Sr. Aurélio Zimmermann como primeiro presidente e o argentino Carlos Gomis como novo técnico da equipe. Ainda em 95 foram feitos os primeiros contatos com a Associação Brasileira de Rugby.

No ano de 1996 foi realizado o Primeiro Torneio Floripa Seven de Praia, em Jurerê Internacional, que contou com a participação de todos os grandes clubes do Brasil. No ano seguinte o torneio se repetiu, desta vez com a participação de seis equipes estrangeiras, e tendo o Desterro como campeão.

Ainda em 1996, no mês de julho, o Desterro realizou sua primeira “gira” internacional, ficando dez dias na Argentina e realizando grandes jogos contra clubes tradicionais como o SIC (de Buenos Aires), o Universitário, o Los Tilos e o San Luís (de La Plata).

No segundo semestre o Desterro fez a sua primeira participação no Campeonato Brasileiro e obteve seu primeiro título, ganhando da forte equipe do Bandeirantes em São Paulo, por 24 a 21. Quatro anos mais tarde o Desterro repetiria o feito, desta vez jogando contra a equipe do São José em São José dos Campos.

Em 1998, o time juvenil do Desterro conquistou o título brasileiro e a equipe feminina participou pela primeira vez de um campeonato de nível nacional em Campos do Jordão, onde foi campeão em todas as edições na categoria feminina.

Desde então o Desterro se firmou com um dos mais tradicionais times do Brasil, sempre com jogadores participando das seleções nacionais e aprimorando o seu jogo, graças à proximidade com os argentinos, que são sua maior escola.

Fonte: site do Desterro

Lions_rugby_logo_2007

Nome: The Lions

Cidade/País: Johannesburgo, África do Sul

Estádio: Ellis Park Stadium (capacidade: 59,600), atual Coca-Cola Park

Títulos de Super Rugby: 1, em 1993 (Super 10)

Equipes da Currie Cup: Golden Lions (Johannesburgo), Platinum Leopards (Potchefstroom) e Mpumalanga Pumas (Witbank).

Títulos de Currie Cup: 9 do Golden Lions/Transvaal

Sites: Lions – www.lionsrugby.co.za ; Golden Lions – www.lionsrugby.co.za ;

Em 1993, com o fim do apartheid na África do Sul, a primeira competição entre equipes da África do Sul, Nova Zelândia, Austrália e ilhas do Pacífico teve início. Tratava-se do Super 10, precursor do Super 12. O campeão da primeira edição foi o time sul-africano do Transvaal. Em 1996, quando surgiu o profissional Super 12, o mesmo Transvaal entrou em campo como uma dos representantes do país.  Em 1997, Transvaal passou a se chamar Golden Lions, e, em 1998, Golden Cats. Em 2007, o nome Lions retorna. Transvaal, Cats e Lions. Todos os nomes se referem à mesma equipe, representante no Super Rugby da maior cidade sul-africana: Johannesburgo.

Na primeira temporada do Super 12, a União Sul-Africana de Rugby optou por colocar em campo 4 equipes da Currie Cup. Assim, o Transvaal foi um dos representantes do país, mandando seus jogos no lendário estádio de Ellis Park, palco do título mundial dos Springboks no ano anterior. A partir de 1997, com a mudança no nome das equipes da Currie Cup – com o intuito de apagar nomes que no passado foram ícones do apartheid -, Transvaal (apelidado de Lions) passou a se chamar Gauteng Lions. Em 1998, a África do Sul optou por estabelecer franquias profissionais, reunindo equipes da Currie Cup. Os Golden Cats foram assim criados, representando Lions, Cheetahs, Griffons e Griquas.

O início dos “gatos dourados” foi muito ruim, com um último lugar, seguido do penúltimo no ano seguinte. Contudo, a sorte mudou com a chegada do técnico neozelandês Laurie Mains, que levou os Cats a duas semi-finais, em 2000 e em 2001, de longe os melhores anos do time. Em 2002, entretanto, a fase promissora foi apagada com um 11º lugar. Desde então, a equipe luta sempre contra a “colher-de-pau”, isto é, a última colocação, o que não puderam evitar em 2003, 2004 e 2008.

Com a criação, em 2005, da franquia dos Central Cheetahs, as equipes do Free State Cheetahs, dos Griquas e dos Griffons deixaram de fazer parte dos Cats. Como compensação, os Leopards e os Pumas migraram da franquia dos Bulls para a dos Lions. Em 2007, os Cats trocaram de nome para Lions, aumentando seus vínculos com os Golden Lions, da Currie Cup.

250px-Logo_Golden_Lions_Rugby.svg

Golden Lions / Transvaal

Fundado em 1889, a Transvaal Rugby Union é a quarta mais antiga união de rugby da África do Sul. Apelidados de Lions (Leões), Transvaal mudou de nome em 1997, quando passou a ser chamada de Gauteng Lions. Em 1998, passaram a ser conhecidos como Golden Lions, para evitar confusões com as outras seleções provinciais de Gauteng.

À sombra dos dois gigantes do rugby sul-africano (Western Province e Blue Bulls, ex-Northern Transvaal), Transvaal foi campeão da Currie Cup por 9 vezes, o que faz da equipe a terceira maior campeã do torneio. O primeiro título veio de 1922, mas o grande momento dos leões de Johannesburgo foi a vitória sobre os British & Irish Lions em 1968, 14 x 6. Pela Currie Cup, o grande momento foi o título de 1971, obtido em histórico empate de 14 x 14 contra os arquirivais de Pretória – o Northern Transvaal, atual Blue Bulls.

A grande equipe dos Lions talvez tenha sido o time bicampeão da Currie Cup, em 1993 e 1994, e campeão do primeiro Super 10, em 1993. Este time serviu de base para o elenco dos Springboks campeão da Copa do Mundo de Rugby de 1995. Dentre os leões presentes naquela grande equipe estavam o capitão François Pienaar e o oitavo Rudolph Straueli,  além do técnico Kitch Christie. Sem vencer a Currie Cup desde 1999, os Lions vem tendo um desempenho inferior a Natal Sharks e Free State Cheetahs na era profissional, atípico na história do time branco e vermelho.

leopards2

Leopards

Os Platinum Leopards, ou somente Leopards, representam a província de North West, parte da província de Transvaal até 1994. Os leopardos mandam a maioria de suas partidas na cidade universitária de Potchefstroom, mas manda por vezes algumas partidas na cidade de Rustenburg, principal cidade da província, e sede de partidas da Copa do Mundo de Rugby de 1995 e futura sede da Copa do Mundo de Futebol de 2010.

Fundado em 1920, como Western Transvaal, a equipe era conhecida como Mielieboers, ou fazendeiros de gado. Com a criação da província de North West, em 1994, o selecionado passou ao nome atual. Em 2008, os Leopards se tornaram a primeira equipe da Currie Cup a ser adquirida por empresários negros. A Royal Bafokeng Nation Sports Holding adquiriu a equipe, fez bons investimentos no time e conseguiu a tão esperada promoção para a Premier Division de 2009. A equipe verde e vermelha tem como projeto se tornar um referencial no rugby para atletas negros e se firmar na elite do país.

pumaslogo

Pumas

O Mpumalanga Pumas, normalmente chamado apenas de Pumas, é o selecionado que representa a província de Mpumalanga na Currie Cup. Não confundi-los com a seleção argentina de rugby, também chamada de Pumas!

Fundado em 1969, como South East Transvaal, trata-se de uma das mais jovens equipes do país. Os Pumas mandam suas partidas na cidade de Witbank, principal centro carvoeiro da África do Sul. No futuro, a equipe de camisas cinzas pretende mandar algumas partidas em Nelspruit, cidade turística da província, porta de entrada do parque nacional de Kruger, que construiu um grande estádio para a Copa do Mundo de Futebol.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: