Resultados do final de semana – Heineken Cup


heineken-cupNeste final de semana rolou a primeira rodada da Heineken Cup, o principal campeonato europeu de clubes de rugby.  E teve também a European Challenge Cup. O que de melhor rolou nos gramados europeus aqui no Blog do Rugby.

A primeira rodada da Heineken Cup foi recheada de surpresas – das grandes! – e bons jogos. É só o começo de um campeonato promissor. Vamos aos jogos!

Grupo 1

O forte Grupo 1 proporcionou uma das maiores – senão a maior – surpresas da história do torneio. Na cidade italiana de Treviso se enfrentaram o atual campeão francês Perpignan e o atual campeão italiano o Benetton Treviso. A princípio a partida era de cartas marcadas, afinal tradicionalmente os clubes franceses são muito mais fortes que os italianos e, tendo em campo justamente o campeão do Top 14, quem teria dúvidas sobre o placar final?  Pois é, mas a zebra deu as caras. Nem o mais otimista dos rugbiers italianos esperaria ver uma vitória do Treviso. Mas foi o que aconteceu! Muito instável em campo, os franceses não souberam impor seu jogo sobre o time italiano, sendo incapazes de furar a defesa adversária. Dois penais cometidos pelo Perpignan deram a vantagem ao Treviso no primeiro tempo. A segunda etapa foi de imensa pressão do USAP, detido pela inesperada extraorinária defesa dos anfitriões. Jérome Porical anotou um penal e, finalmente, conseguiu um try aos 73 minutos de jogo. Mas perdeu a conversão! E o placar foi de 9 x 8 para o Benetton Treviso. Histórico. Mas é bom lembrar, o Treviso já venceu outros grandes da Europa no passado, como Wasps e Leinster. Além da vitória na H Cup, a felicidade veio em dobro para os venetos, ja que a Federação Italiana de Rugby voltou atrás e deu uma das vagas italianas na Magners League 2010-11 ao Benetton Treviso, retirando a vaga do Praetoriani Roma (Praetorians Rome).

Na outra partida, a zebra deu novamente as caras. Mas nem tanto. Todos já sabiam que o Northampton Saints era uma equipe forte e que poderia superar seus badalados adversários. Jogando na Inglaterra, os Saints enfrentaram os irlandeses do Munster e venceram, em uma partida de ótimo nível. O placar de 31 x 27 foi construído em partida emocionante e equilibrada. Os ingleses conseguiram a superioridade no pack de forwards. Com dois tries de Ashton e um de Garathy para os Saints, e um try de O’Leary e outro de Wallace para o Munster, a partida teve emoção até o final e foi jogada, de fato, com o coração pelos dois times. Triunfo inglês e ponto de consolação para o Munster.

Resultados:

Benetton Treviso 9 x 8 Perpignan, em Treviso, Itália

Northampton Saints 31 x 27 Munster, em Northampton, Inglaterra

Classificação:

1 – Northampton Saints – 4 pontos

2 – Benetton Treviso –   4 p.

3 – Munster – 1 p.

4 – Perpignan – 1 p.

Grupo 2

Dois placares apertados no Grupo 2. O favorito Biarritz superou os escoceses do Glasgow Warriors, em Glasgow. 22 x 18, com o asa inglês do Biarritz Magnus Lund anotando o único try da partida no início da segunda etapa, furando a forte defesa escocesa. A partida foi dura, com muitos chutes e domínio constante dos Warriors que, no entanto, foram incapazes de anotar tries sobre o time francês. Forte pressão de Glasgow no final, mas vitória francesa.

Na outra partida do grupo, o Gloucester, em crise, recebeu o Newport Gwent Dragons, do País de Gales. Se fosse em outros tempos, a vitória inglesa seria quase certa. Mas o que se viu no estádio Kingsholm foi um jogo duro, com os Dragons levando a melhor até o final da partida. Gloucester abriu o marcador com um try do fijiano Akapusi Qera, mas os Dragons reagiram com dois tries, de Arlidge e Bearman. Na segunda etapa, a ótima pontaria do abertura Nicky Robinson fez o Gloucester encostar no marcador. Um penal, aos 74 minutos, deu a vitória aos ingleses, após verdadeira batalha. Os Dragons bem que tentaram, mas o retrospecto recente falou mais alto.

Resultados:

Glasgow Warriors 18 x 22 Biarritz, em Glasgow, Escócia

Gloucester 19 x 17 Newport Gwent Dragons, em Gloucester, Inglaterra

Classificação:

1 – Biarritz – 4 pontos

2 – Gloucester – 4 p.

3 – Newport Gwent Dragons – 1 p.

4 – Glasgow Warriors – 1 p.

Grupo 3

O “grupo da morte” mostrou o por que do apelido. Leicester Tigers e Ospreys se enfrentaram na cidade inglesa de Leicester, em partida de prognóstico imprevisível. Um verdade classico e, sobretudo, um verdadeiro thriller. O jogo começou emocionante. Logo aos 2 minutos de partida, o ponta John Murphy fez uma sensacional corrida após um line out e anotou o primeiro try do jogo para os Tigers, prenunciando o quão emocionante seria o embate entre ingleses e galeses. A resposta dos Ospreys veio ainda no primeiro tempo. Após dois penais convertidos pelo abertura Dan Biggar, os galeses conseguiram o primeiro tries, pelas mãos do fenomenal Shane Williams, em insinuante corrida. Dan Biggar continuou sua grande fase nos chutes, anotando um penal e um imprescindível drop goal. Aos 31 minutos, o ponta irlandês dos Ospreys Tommy Bowe deu um grande arranque e anotou o segundo try do time. Superioridade galesa em pleno Welford Road. Mas o Leicester sabe se impor em casa. A resposta veio com uma corrida de 10 metros do novato centro de 20 anos Billy Twelvetrees. Fenomenal, os tigres estavam no páreo. E o segundo tempo foi também emocionante. Lucas Amorosino anotou o terceiro try de Leicester no inicio do segundo tempo. Billy Twelvetrees deu as coras  novamente, anotando um penal. Aos 76 minutos, Staunton fez o try derradeiro, convertido por Twelvetrees. Empate em Leicester, e prêmio de melhor em campo para o jovem Twelvetrees.Contudo, o resultado foi ótimo para os Ospreys, que arrancaram um precioso empate na Inglaterra.

A outra partida teve resultado esperado. Os franceses do Clermont não tiveram dificuldade de vencer em casa os italianos do Viadana. Desta vez, a zebra italiana não triunfou novamente sobre uma equipe francesa.

Resultados:

Leicester Tigers 32 x 32 Ospreys, em Leicester, Inglaterra

Clermont 36 x 18 Viadana, em Clermont-Ferrand, França

Classificação:

1 – Clermont – 5 pontos

2 – Leicester Tigers – 3 p.

3 – Ospreys – 2 p.

4 – Viadana – 0 p.

Grupo 4

O Grupo 4 teve resultados previsíveis. O Stade Français atropelou o Edinburgh, em Paris. Em questão de 40 minutos, os parisienses já haviam obtido o ponto-bônus, com  4 tries (de Arias, Parisse, Pape e Beauxis). Os escoceses equilibraram o jogo no segundo tempo, impedindo o Stade de fazer mais tries. Mas foi muito pouco para um equipe que entrou no certame sonhando com a inédita classificação à segunda fase. Edinburgh terá de vencer nos confrontos diretos contra Ulster e Bath. Já o Stade Français confirmou bem sua condição de grande favorito do grupo. Na outra partida, o Ulster passou bem sobre o cambaleante Bath. 26 x 12, na cidade de Belfast. Ulster entrou para brigar pela vaga na segunda fase, e Bath está muito aquém da equipe que foi no ano passado. O técnico australiano Steve Meehan ainda tem muito a fazer.

Resultados:

Stade Français 31 x 7 Edinburgh, em Paris, França

Ulster 26 x 12 Bath, em Belfast, Irlanda do Norte

Classificação:

1 – Stade Français – 5 pontos

2 – Ulster – 4 p.

3 – Edinburgh – 0 p.

4 – Bath – 0 p.

Grupo 5

O Grupo 5 teve suas partidas televisionadas pela ESPN. O que se viu na primeira partida, entre Cardiff Blues e Harlequins, foram duas equipes em má fase realizando uma partida pegada, mas que claramente mostrava a fase ruim dos dois. Com o Cardiff City Stadium com púlbico pela metade, os donos da casa conseguiram impor seu jogo na hora certa, conseguindo o primeiro try no final da primeiro tempo, com Tom James. O try foi relfexo da sueprioridade dos Blues. Mas a partida continuava com nível técnico baixo. A melhora veio com a entrada no jogo do incisivo Halfpenny, que garantiu a vitória dos azuis de Cardiff, sobre um debilitado time dos Harlequins, que sofreu muito na criação com a ausência de Danny Care.

Na outra partida, vitória muito fácil do Toulouse sobre o Sale Sharks. O primeiro tempo foi um passeio francês, com um lindo try de Maxime Médard, e dois tries de Vincent Clerc. Destaque para a excelente atuação de Jean-Baptiste Elissalde, que fez um brilhante jogo de chutes nos ataques da equipe. Yves Donguy entrou no segundo tempo e fez dois tries, tornando a segunda metade do segundo tempo um treino do Toulouse, que fez muitas substituições para dar oportunidades a todo o seu fortíssimo banco de reservas. Os dois tries dos Sharks vieram tarde, mas serviram para salvar o orgulho inglês na partida.Grande partida de Toulouse, que entra novamente na Heineken Cup entre os favoritos.

Com os 2 tries nesta partida, Vincent Clerc, passou a ser o jogador com maior número de tries da história da competição, com 30 tries.

Resultados:

Cardiff Blues 20 x 6 Harlequins, em Cardiff, País de Gales

Toulouse 36 x 17 Sale Sharks, em Toulouse, França

Classificação:

1 – Toulouse – 5 pontos

2 – Cardiff Blues – 4 p.

3 – Sale Sharks – 0 p.

4 – Harlequins – 0 p.

Grupo 6

O Grupo 6 proporcionou a outra grande surpresa da primeira rodada da Heineken Cup. Jogando em casa, o atual campeão europeu, o todo-poderoso Leinster, foi derrotado pelo London Irish, equipe que vem voando neste início de temporada. Em Dublin, todos esperavam ver os atuais campeões iniciando a defesa de título com vitória diante de sua torcida. Mas os irlandeses tiveram uma grande decepção. Sem conseguir furar a defesa dos Exiles, o Leinster pontou apenas pelos pés de Jonny Sexton, que vem substituindo Contepomi muito bem. O primeiro penal anotado veio após boa jogada de Brian O’Driscoll, que, ao fim ao cabo, não esteve em grande noite. O segundo tempo foi muito pegado, um verdadeiro jogo de defesas, bem truncado. Ao final, a vitória sorriu para o London Irish, com um penal convertido por Ryan Lamb aos 78 minutos de jogo. Frieza para uma vitória histórica, po 12 x 9. Desde 2003 um detentor de título não estreia com derrota na H Cup.

No outro embate do grupo, os Scarlets, do País de Gales, passaram bem sobre o Brive, da França. Em duelo de dois grandes chutadores, Stephen Jones levou a melhor sobre Andy Goode. Vitória mais do que importante para os galeses, que precisavam começar bem para se reanimar após mal começo na Magners League.

Resultados:

Leinster 9 x 12 London Irish, em Dublin, Irlanda

Scarlets 24 x 12 Brive, em Llaneli, País de Gales

Classificação:

1 – Scarlets – 4 pontos

2 – London Irish – 4 p.

3 – Leinster – 1 p.

4 – Brive – 0 p.

Challenge Cup

European Challenge Cup

Na European Challenge Cup, os dois grandes jogos foram London Wasps x Racing Métro e Castres x Toulon. Ingleses e franceses se enfrentaram pelo Grupo 4, o chamado “grupo da morte” da Challenge Cup. A vitória londrina foi apertado, o que mostra que teremos mais emoções neste grupo nas próximas rodadas. Os 18 x 13 dos Wasps foram muito sofridos, com os franceses impedindo que o adversário fizesse um try. O único try foi do asa Clarke, para os racingmen. O outro time do grupo, o Bayonne, saiu vencedor de seu confronto contra Roma. No outro “grupo da morte”, os Saracens passaram fácil por Rovigo, enquanto o grande jogo do grupo foi o embate francês entre Castres e Toulon.  Sem Wilkinson, a incumbência de conduzir os ataques do Toulon ficou a cargo de Sébastien Fauque, que fez ótimo jogo. A vitória contundente do Toulon, fora de casa – dando o troco sobre o Castres, para quem perdeu no Top 14 -, coloca, certamente, o Toulon entre os grandes favoritos para o título da Challenge Cup. Quando Saracens e Toulon se enfrentarem, teremos certeza de uma partida de altíssimo nível, digno de uma Heineken Cup. No outros confrontos importantes da rodada, Montpellier passou pelo Worcester (na Inglaterra, uma vitória fundamental), Montauban derrotou Albi e o Bourgoin venceu o Leeds. A  grande surpresa ficou por conta do Petrarca Padova, da Itália, que quase derrotou os ingleses do Newcastle.

Grupo 1:

Bucaresti Oaks 21 x 9 Rugby Parma, em Bucareste, Romênia

Bourgoin 29 x 19 Leeds Carnegie, em Bourgoin-Jallieu, França

1 – Bucaresti Oaks – 4 pontos.

2 – Bourgoin – 4 p.

3 – Leeds Carnegie – 0 p.

4 – Rugby Parma – 0 p.

Grupo 2

Worcester Warriors 17 x 22 Montpellier, em Worcester, Inglaterra

Connacht 46 x 6 Olympus Madrid, em Galway, Irlanda

1 – Connacht – 5 pontos

2 – Montpellier – 4 p.

3 – Worcester Warriors – 1 p.

4 – Olympus Madrid – 0 p.

Grupo 3

Castres 17 x 33 Toulon, em Castres, na França

Saracens 36 x 12 Rovigo, em Watford, Inglaterra

1 – Saracens – 5 pontos

2 – Toulon – 4 p.

3 – Castres – 0 p.

4 – Rovigo – 0 p.

Grupo 4

Bayonne 61 x 3 Rugby Roma Olimpic, em Bayonne, França

London Wasps 18 x 13 Racing Métro, em High Wycombe, Inglaterra

1 – Bayonne – 5 pontos

2 – London Wasps – 4 p.

3 – Racing Métro – 1 p.

4 – Rugby Roma Olimpic – 0 p.

Grupo 5

Albi 7 x 17 Montauban, em Albi, França

Petrarca Padova 27 x 29 Newcastle Falcons, em Padova, Itália

1 – Newcastle Falcons – 5 pontos

2 – Montauban – 4 p.

3 – Petrarca Padova – 1 p.

4 – Albi – 0 p.

As duas competições retornam no fim de semana que vem, com partidas na sexta, dia 16/10, sábado, dia 17/10 e domingo, dia 18/10.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: