Atlas do Rugby – SPAC e Banco Nación


Nesta edição do Atlas, SPAC, onde tudo começou no estado de São Paulo (atenção, muitos nomes importantes da história do nosso esporte estão aqui), e o time do Banco de La Nación, banco estatal argentino. Se o Banco do Brasil tivesse iniciativa semelhante, fazia umas 300 equipes.

SPACLogo

Nome: São Paulo Athletic Club

Cidade/Estado: São Paulo/ SP

Campo: SPAC, Av. Robert Kennedy, Guarapiranga (Mapa do Rugby brasileiro)

Títulos: Brasileiro (1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978, 1999), Paulista (1999), Copa do Brasil (2005, 2008); Paulista Feminino (2006, 2007, 2008, 2009), Sulamericano de clubes (2009) *

*não ocnsegui apurar todos. Se alguém quiser ajudar e complementar, comente o post.

Site: www.spacrugby.com.br

O primeiro time de rugby de São Paulo foi formado pelo pai do futebol, Charles Miller, em 1895. O time não continuou porque Charles Miller passou a se dedicar exclusivamente ao futebol.

Em 1896 conta-se a história que quando os diretores do Paissandu Cricket Club, primeiro clube de esportes do Brasil,fundado em 1875, mandaram buscar uma bola de futebol em Londres, mas como o campo não era propício à prática do futebol, aproveitaram a bola para jogar rugby.

No ano de 1925 alguns abnegados futebolistas tinham fundado o Britânia Football Club, outros jogavam suas partidas de rugby e sob a iniciativa de Gordon Fox Rule, fundaram o São Paulo Rugby Football Club, junto com James Macintyre, Charles Willian Rule, Ferris, Haynes, Bateman, Pryor, Henderson, Holland, e Littell. Jogavam suas partidas do esporte da “bola oval” no campo do Parque Antártica, cedido por gentileza do clube Societá Palestra Itália.

Devido a Segunda Guerra Mundial, o rugby quase desapareceu. Em 1947 com o fim da guerra e tendo alguns dos antigos jogadores ingleses novamente no Brasil, os jogos voltaram a ser realizados, embora com menor frequência devido ao pequeno número de pessoas interessadas. Em 1948 além da guerra que parou o rugby no país, Jimmy Macintyre, já com 36 anos, também parou de jogar. Porém isso não o impediu de continuar batalhando em prol de seu fortalecimento. Depois da guerra com um time formado com sócios do SPAC , Macintyre organizou a primeira excursão de uma equipe de rugby, escolheram o Uruguai, onde o Combinado Brasileiro, como seria chamado, disputou três partidas, ganhando todas, inclusive a última contra a seleção uruguaia por 20 a 0.

No início dos anos 50, chegava ao Brasil um irlândes que se tornaria uma lenda no rugby brasileiro. Harry L. Donovan veio a São Paulo como gerente técnico do Moinho Central, tendo jogado rugby num dos clubes-berço da Irlanda, o Blackrock College. Donovan foi presidente do SPAC no biênio 1964/1965 e , junto com Jimmy Macintyre, fundou a primeira União de Rugby do Brasil – que hoje se tornou a Associação Brasileira de Rugby. Sob sua gestão, foi ainda criada a sede de Santo Amaro, onde está o campo mais tradicional para a prática do Rugby no país.

Desde 2002, o SPAC em homenagem a esses dois senhores, que consideramos os pais do rugby no Brasil e no SPAC, organizamos o torneio Donovan/Macintyre para menores de 19 e menores de 17 anos.

Em 1964, o SPAC hospedou no novo campo de Santo Amaro o Campeonato Sul Americano de Rugby, e o jogo inaugural foi Brasil x Chile. A preliminar foi jogada entre o recém fundado SPAC Rugby Juvenil e o St. Paul School. Nesse campeonato o Brasil terminou em segundo lugar, sua melhor colocação na história dos Sul Americanos e como de costume nessa época a maioria dos jogadores da seleção brasileira eram do SPAC.

Em 1973, o clube foi anfitrião do VII campeonato Sul Americano de Rugby e todos os jogos foram disputados no campo de Santo Amaro e mais uma vez a seleção Brasileira era basicamente composta de jogadores do SPAC. Esse Sul Americano foi vencido mais uma vez pelos Argentinos tendo o Uruguai na segunda colocação. O capitão da seleção uruguaia, Michael Ferguson Smith, viria jogar no SPAC por ocasião de sua mudança para São Paulo em 1982.Os rugbiers mais regulares dessa década foram: Robert (Bob) Smith [pai do Nick Smith], Edward e John Bennett, Leonard e Bernard (Bernie) Higgins [pai do Leon (Lelê) Higgins], Paul e Ronnie Bishop [pai de Mark Bishop], Daniel Dupont, Michael Jover, Alberto Moraes Barros, Roger Hartley, Jairo Pastorelli, David Adans, James e Jeremy Semple, Jorge Alberto Figueiredo, Cesar Alves, Peter Fletcher, Guillermo Bianco, Rubens Somoza Bengolea, Tony Fonseca, Andrew Colchin, Ken Stevens, Denis Martin, Timothy Baines [pai de Gabriel, Chris e Nick Baines], John Anglin, Steve Wellington.

Nessa década o SPAC disputava os campeonatos da União de Rugby do Brasil que teve como presidente durante muitos anos Willian (Bill) Rheims. O SPAC foi novamente o campeão da década sagrando-se campeão nos anos 1970, 1974, 1975, 1976, 1977 e 1978. Vale lembrar que nessa época o SPAC tinha muitos jogadores e, para ter maiores disputas, com equipes mais equilibradas e campeonatos mais competitivos o clube generosamente forneceu excelentes atletas para os rivais Barbarians, Mackenzie, Nippon/Argentinos.

Na década de 80 o rugby encolheu um pouco, menos clubes e menos jogos. O final da década de 80 e começo da de 90 foi negro para o rugby no SPAC, sem times de base e com vários jogadores saindo da cidade de São Paulo o time quase desapareceu. Em 1993 a diretoria do SPAC convidou João Nogueira, jogador do do Alphaville Rugby Club para iniciar um trabalho de recuperação e desenvolvimento do rugby dentro do clube. No ano seguinte outros atletas do Alphaville vieram reforçar este trabalho.  O trabalho desenvolvido por João Nogueira e todos os antigos e novos integrantes da equipe na década de 90 culminou com a conquista dos Campeonatos Brasileiro e Paulista de 1999, e ainda o título no torneio de sevens do SPAC, quebrando um jejum de quase uma década sem tílulos.

Fonte: site do SPAC

banconacion
Nome: Club Atlético Banco de la Nación Argentina

Cidade/País: Vicente López, Buenos Aires, Argentina

Estádio: Leopoldo Julián Gutiérrez

Títulos: Torneio da URBA (Buenos Aires): 2 (1986 e 1989)

Site: www.rugbybanco.com.ar

Quando, em 1909, os funcionários do Banco de la Nación Argentina se uniram para promover o esporte e o espírito de união entre eles, nasceu o Club Atlético Banco de la Nación Argentina (o CABNA). De início, a agremiação foi financiada pelo próprio presidente do banco, Ramón Santamaría. Uma verba destinada pelo banco foi usada para a compra do terreno onde foram construídas as instalações esportivas do clube. A princípio o futebol era o principal esporte praticado no clube, mas logo o rugby foi introduzido e, rapidamente, tornou-se popular entre os sócios, e a equipe começou a disputar as competições oficiais da URBA (União de Rugby de Buenos Aires).

No entanto, em 1945 a equipe de rugby acabou, sendo refundada apenas em 1950, por Leopoldo Juilán Gutiérrez, uma das lendas do clube, que presidiu o rugby do clube por 45 anos. A equipe conseguiu chegar à elite da URBA apenas em 1971.

A década de 80 foram os anos dourados da equipe. Não apenas pelos dois inéditos títulos da URBA, de 1986 e 1989, mas por ter produzido aquele que é considerado o maior jogador da história do rugby argentino, o abertura Hugo Porta. Na equipe fabulosa da década de 80 também atuaram os pumas Fábio Gómez e Fabián Turnes, que defenderam os Pumas na Copa do Mundo de 1987.

Dentre os grandes feitos do Banco Nación estão as vitórias sobre a Inglaterra – históricos 29 x 21, em 1990, com Hugo Porta em campo – e sobre o Canadá, que tornam o Banco Nación o único clube argentino a já ter derrotado seleções nacionais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: