Mudanças no ranking da IRB


Durou pouco o reinado sulafricano no ranking da IRB.

Após perder o primeiro posto durante o Tri Nations desse ano, a vitória sobre os italianos e a derrota sulafricana combinados colaboraram para que os homens de preto retomasse a posição que ocupavam à mais de um ano.

A pontuação dos All Blacks em si não se alterou (deveria ter ganho por mais de 15 pontos para isso), mas a derrota dos ex-líderes do ranking serviu para que perdessem pontos valiosos, deixando-os 0,55 pontos atrás dos All Blacks. Os Wallabies, que deixaram a vitória escapar no fim de semana no fim do jogo, permanecem na terceira posição, mas longe dos Springboks.

O empate acabou prejudicando mais a Irlanda, que caiu da quarta para a quinta posição, mas com diferença ínfima, que nem é registrada no ranking do IRB, em 83,20 pontos. Os vizinhos ingleses conseguiram ultrapassar os Pumas e os galeses com a sua última vitória, ficando em sexto, enquanto a Argentina cai para asétima e o País de Gales, seu adversário na próxima semana, em oitavo.

COmpleta o top 10, a Escócia e Fiji, na 9ª e 10ª posição respectivamente.

Quem viu o seu ranking subir também foi o Japão, que agora é o 13º, após vitória sobre o Canadá, que caiu para 14º no ranking. Os norteamercianos ascenderam ao 17º posto, ultrapassando a Geórgia, que jogou e venceu os Jaguares da Argentina (e não conta pontos no ranking) por 24 a 22. Os uruguaios se mantém na 20ª posição, apesar da derrota, mas veem Portugal se aproximar perigosamente.

A vitória da Namíbia sobre a Tunísia fora de casa, valendo a última vaga africana para a Copa do Mundo, colocou os visitantes na 22ª posição, enquanto que os tunisianos cairam para a 30ª posição. Por isso, sem jogar, o Brasil subiu uma posição, e está em 29º.

Pelas eliminatórias européias, A Moldávia perdeu da República Tcheca, mas ainda assim, conquistou 4 posições, ficando em 39º. Os tchecos cairam para a 36ª posição, apesar dos 15 pontos de vantagem obtidos no jogo. Ambos acabaram eliminados.

Para finalizar, a Noruega venceu a Áustria por 12 a 9, ficando no 78º posto, e os austríacos caindo para a 92ª posição.

Clique aqui e confira o ranking da IRB na íntegra

Clique aqui para saber como se calcula o ranking da IRB

Anúncios

2 Respostas

  1. Se a seleção brasileira não fosse selecionado de SP, talvez, estaríamos em melhor posição.

    • Jonas, discordo da sua posição. Acredito que a seleção reflita o desenvolvimento do esporte no país, que ainda hoje, tem em São Paulo seu grande centro. No entanto, se observar as seleções de base, verá que a distribuição dos jogadores começa a se disseminar, com mais jogadores do sul, e até de outras equipes de São Paulo, como o Jacareí, por exemplo, o que acompanha o desenvolvimento do esporte em outras regiões.
      É só questão de tempo até que apareçam jogadores do Nordeste e Sul, e a ABR tem que fomentar o cresscimento do Rugby nessas regiões.

      abs

      HP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: