Resultados do final de semana – Clubes


Vamos agora à segunda parte dos Reaultados do final de semana! Além dos jogos entre seleções tivemos importantes partidas entre clubes. Guinness Premiership inglesa e Top 14 francês (com direito a clássico parisiense) para o leitor do Blog do Rugby!

Na França, o Top 14 teve rodada desfalcada. Os principais jogadores que atuam na liga estiveram servindo suas seleções nacionais neste final de semana. Mas de forma alguma o Top 14 perdeu seu interesse. Afinal, a 13ª rodada reservava entre seus jogos o clássico parisiense: Racing Métro x Stade Français, no lendário Stade Yves-du-Manoir, em Colombes. Contudo, ficou evidente que os desfalques do Racing poderiam ser melhor suprimidos que os do Stade. O Racing não teve Chabal, mas contou com jogadores chaves como o capitão Lionel Nallet, o abertura Wisniewski e, sobretudo, com grande centro sul-africano François Steyn, simplesmente um dos sete finalistas para o prêmio de melhor jogador do mundo no ano de 2009 da IRB. Já o Stade padeceu tanto de seus desfalques que teve de improvisar Bastareaud na posição de oitavo! E ele fez um try jogando na terceira linha. Mas não bastou. Mesmo tendo anotado dois tries (o outro foi de Ollie Philips), contra apenas um dos Ciel et Blancs (pelas mãos do ponta fijiano Sireli Bobo), o Stade não foi capaz de responder á altura o ínpeto ofensivo de Wisniewski. O jovem abertura francês anotou 2 drop goals e 2 penalidades, e deu ao Racing a apertada vitória por 20 x 18. E delírio da torcida dos pinguins, que não assistia a um clássico parisiense em seu estádio desde 1952!

A rodada teve início na sexta-feira com uma zebronza! O líder Perpignan foi derrotado pelo lanterninha Albi com um penal convertido a 1 minuto do final pelo half-scrum Boulogne. Mais uma vez, o full back do Perpignan Jérome Porical jogou muito. Fez 1 try, anotou 2 conversões e 3 penais e nem assim foi capaz de dar a vitória aos catalães. O Albi jogou muito, com muita coragem e, sem dúvida, mereceu a vitória sobre um líder que não parece ter a força de antes. Contudo, não foi só o Perpignan que decepcionou. O Toulouse sofreu uma monumental derrota para o brilhante Castres. Desfalcados de alguns selecionáveis, os homens de Toulouse foram solenemente atropelados pela sensação da temporada. Com 4 tries (2 do neozelandês Chris Masoe), o Castres dominou a partida com autoridade. Não podemos dizer que o Toulouse jogou com uma equipe remendada. Qualquer um que conte com Elissande, Heymans, Fritz, Poitrenaud, Donguy, Kelleher, Michalak, Kunavore, dentre outros, não é, em hipótese alguma, fraco. Muito pelo contrário. E por isso mesmo, uma vitória com ponto-bônus e mais do que digna de um verdadeiro aspirante ao título. O Castres ainda reserva muito ao Top 14.

No outro clássico da rodada, o Clermont recebeu o Biarritz, buscando voltar à ponta da tabela o quanto antes. Apesar de alguns desfalques, as duas equipes tiveram boas formações em campo, e quem perdesse não pderia dar a desculpa da ausência de jogadores. Os amarelos do Clermont dominaram o primeiro tempo e o começo do segundo, colocando um try (de Baby), colocando uma vontagem de 13 x 6 até a casa dos 50 minutos. O Biarritz diminuiu a vantagem dos amarelos para 4 pontos, e foi para o tudo ou nada no final da partida. Àquela altura o Clermont já estava sem reação, e se restringiu a se defender. Nos acréscimos da partida, Peyrelongue deu um passe longo a Bolakoro, que sofreu o tackle, mas teve tempo de passar para o full back Couet-Lannes, que fez o try derradeiro. Vitória do Biarritz 16 x 13, e primeira derrota de Clermont em casa.

Nas demais partidas, o Toulon, sem Wilkinson, passou pela decepcionante e apático Brive; o Bayonne deixou a zona de rebaixamento com uma empolgante vitória de 38 x 13 sobre o Montauban, dando alívio e esperança á torcida basca; e o Bourgoin voltou à temível zona do rebaixamento ao perder em casa para o Montpellier que, mesmo sem Trinh-Duc, conseguiu se superar no final da partida e obter a preciosa vitória na luta contra a Por D2. Van Staden foi o autor do try salvador, aos 78 minutos.

Resultados:

Albi 24 x 23 Perpignan, em Albi

Bayonne 38 x 13 Montauban, em Bayonne

Racing Métro 20 x 18 Stade Français, em Paris

Toulon 19 x 10 Brive, em Toulon

Bourgoin 20 x 23 Montpellier, em Bourgoin-Jallieu

Castres 30 x 10 Toulouse, em Castres

Clermont 13 x 16 Biarritz, em Clermont-Ferrand

Classificação, após 13 rodadas:

1 – Perpignan – 41 pontos

2 – Castres – 41 p.

3 – Clermont – 36 p.

4 – Toulouse – 36 p.

5 – Toulon – 34 p.

6 – Biarritz – 32 p.

7 – Stade Français – 32 p.

8 – Racing Métro – 31 p.

9 – Montpellier – 29 p.

10 – Montauban – 25 p.

11 – Brive – 24 p.

12 – Bayonne – 23 p.

13 – Bourgoin – 23 p.

14 – Albi – 14 p.

Pela segundona francesa, a Pro D2, a liderança segue nas mãos do Agen, que derrotou fora de casa o Colomiers. O grande jogo da rodada, contudo, foi a excelente vitória do Lyon OU sobre o Narbonne. Em confronto dentre dois sérios candidatos à promoção, a vitória com folga dos lioneses digna de nota. Será que wem 2010 Lyon voltará, finalmente a ser representada no Top 14? Os universitários da cidade assim esperam, e sábado fizeram por merecem tal futuro.

Resultados:

Pau 25 x 12 Lannemezan, em Pau

La Rochelle 20 x 6 Auch, em La Rochelle

Aix-en-Provence 13 x 15 Grenoble, em Aix-en-Provence

Lyon OU 20 x 8 Narbonne, em Lyon

Mont de Marsan 16 x 5 Dax, em Mont de Marsan

Tarbes 11 x 13 Aurillac, em Tarbes

Union Bordeaux 17 x 10 Oyonnax, em Bordeaux

Colomiers 16 x 21 Agen, em Colomiers

Classificação, após 11 rodadas:

1 – Agen – 42 pontos

2 – Lyon OU – 37 p.

3 – Oyonnax – 34 p.

4 – Narbonne – 33 p.

5 – Grenoble – 32 p.

6 – La Rochelle – 29 p.

7 – Pau – 27 p.

8 – Aurillac – 26 p.

9 – Union Bordeaux – 25 p.

10 – Tarbes – 24 p.

11 – Mont de Marsan – 24 p.

12 – Dax – 21 p.

13 – Auch – 20 p.

14 – Colomiers – 17 p.

15 – Aix-en-Provence – 14 p.

16 – Lannemezan – 4 p.

Assim como no Top 14, os clubes da Guinness Premiership inglesa também sofreram com a ausência de jogadores importantes servindo às suas seleções. As ausências deram margem a duas belas zebras. Jogando em casa, o vice-líder London Irish foi derrotado pelo ascendente Newcastle Falcons, por 15 x 11. Jimmy Gopperth acertou cinco chutes de penais e deu a vitória aos falcões do norte, que souberam converter em pontos a seu favor as excessivas penalidades cometidas pelos Exiles. O jogo foi muito fraco, de ambos os lados, e a derrota deixou o Irish mais longe dos Saracens. Por falar nos grandes líderes da Inglaterra, os Sarries venceram o grande jogo da rodada contra o London Wasps. A vitória por 22 x 6 no derby de Londres foi uma excelente demonstração de força dos líderes. Após derrotarem os Springboks, os Saracens derrotaram com folgas o tradicional rival, ex-terceiro colocado da liga. Derick Hougaard esteve com o pé calibrado e garantiu 4 pontos a mais na liderança. Os Saracens souberam mesmo se aproveitar do fato de estarem menos desfalcados que os demais nesta rodada. Ter um time repleto de sul-africanos ex-Springboks mostrou ter uma grande vantagem.

O terceiro posto da liga agora é do Northampton Saints. O time verde e negro manteve sua invencibilidade em casa batendo os Harlequins, em uma partida de bom nível.  Os Saints souberam ser mais incisivos e decisivos que os Quins que, apesar da boa partida, cometeram erros cruciais nas conclusões das jogadas. O tries de Tonga’uiha , para os anfitriões, e de Drauninui (que fez dois na noite) para os Quins deram emoção ao final da partida, mas a vitória já havia sido selada por Kruger a favor dos Saints. 26 x 17, e terceiro posto na liga.

Como enunciado acima, a rodada foi de zebras. Vamos a última delas! Em Gloucester, o Leicester Tigers foi derrotado pelos donos da casa. Óbvio que se trata de uma partida entre dois grandes clubes, mas a péssima fase do Gloucester e o momento de ascensão que viviam os Tigers faziam a equipe de Leicester ser favorita.Apesar de alguns desfalques, os Tigers contaram com grandes nomes na partida. Isso faria efeito à favor deles se esses grandes nomes tivessem correspondido. Em jogo fraco e arrastado, porém equilibrado, Scott Hamilton dificultou e muito as coisas no fim do jogo para o Leicester, ao ser mandado para o sin bin por chutar a bola no ruck. Com o jogo em 12 x 9 para os Cherry and Whites e o fim da partida próximo, Lote Tuqiri (ele mesmo!) teve a chance de ouro para garantir a vitória para o Leicester… mas ele deu um knock on, e o juíz apitou o final da partida. Vitória importantíssima para o Gloucester! 12 x 9.

Nas duas outras partidas da rodada, o Sale Sharks conseguiu uma importante vitória para a luta contra o rebaixamento. No duelo do norte (Lancashire x Yorkshire), os tubarões derrotaram o lanterna Leeds Carnegie, fora de casa, mas concedendo um ponto-bônus aos rivais. Já o Bath não saiu do empate contra o então ascendente Worcester Warriors, fora de casa. Queda na tabela para os guerreiros de Worcester. Após 8 rodadas, apenas os Saracens estão invictos!

Resultados:

Gloucester 12 x 9 Leicester Tigers, em Gloucester

Worcester Warriors 12 x 12 Bath, em Worcester

Northampton Saints 26 x 17 Harlequins, em Northampton

Saracens 22 x 6 London Wasps, em Watford

London Irish 11 x 15 Newcastle Falcons, em Reading

Leeds Carnegie 17 x 24 Sale Sharks, em Leeds

Classificação, após 8 rodadas:

1 – Saracens – 32 pontos

2 – London Irish – 26 p.

3 – Northampton Saints – 23 p.

4 – London Wasps – 22 p.

5 – Leicester Tigers – 21 p.

6 – Newcastle Falcons – 20 p.

7 – Sale Sharks – 17 p.

8 – Gloucester – 14 p.

9 – Worcester – 13 p.

10 – Harlequins – 13 p.

11 – Bath – 11 p.

12 – Leeds Carnegie – 8 p.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: