Atlas do Rugby: Brasília e Harlequins


Com certo atraso (justificado pelo terrível fim de semestre universitário), o Blog do Rugby traz o time candango do Brasília Rugby, campeão do Pequi Nations 2009, e os Harlequins, da Inglaterra.

Nome: Brasília Rugby

Cidade/Estado: Brasília/DF

Campo: Estádio Vasco Viana de Andrade – Metropolitana – núcleo Bandeirante; e Asa Norte 307/308

Títulos: Campeão do Pequi Nations 2009; Campeão da IV Etapa do Campeonato Paulista do Interior 2007 – Campinas-SP; Campeão Taça Estímulo (Taça de Madeira) no Torneio Internacional de Sevens de São José dos Campos.

Site: www.brasiliarugby.com.br

O Brasília Rugby Clube, BRC, foi o primeiro clube de Rugby na capital federal. Criado em 2000, a equipe foi fundada por J.R. Zakrzewski e alguns estrangeiros praticantes de Rugby em seus países de origem. Juntamente com alguns brasilienses interessados, deram início às atividades do time em 2001. Em meados de 2002, um grupo de franceses liderados por Bruno Guerrard, e outros representades da Embaixada Francesa, criou o Rugby Sem Fronteiras, RSF; clube que chegou a participar de alguns campeonatos nacionais. Ambos os clubes contaram com a identificação de vários brasileiros com o esporte, e rapidamente angariaram vários atletas.
Infelizmente a falta de apoio e de estrutura durante os anos que se seguiram acabou por diminuir o interesse dos atletas e aumentar a dificuldade em conseguir novos membros. Em meados de 2005, as diretorias dos clubes decidiram unir forças para o desenvolvimento do rugby no Distrito Federal. A fusão dos dois times foi feita com o objetivo de participar do Campeonato Brasileiro – 2ª Divisão no mesmo ano, e desenvolvimento de vários projetos para 2006 e anos seguintes.

Levando as cores e a bandeira do DF no brasão, o novo clube, o Brasília Rugby, teve rápida identificação com o povo candango. Com a experiência dos membros do RSF que já haviam disputado o Brasileiro em 2004 e a vontade dos membros do BRC, a primeira conquista veio logo. Em junho, o time foi Campeão da Taça Estímulo do Torneio Internacional de Sevens de São José dos Campos, dada ao melhor time estreiante. Teve também eleito o jogador revelação do campeonato, Cedric Wamba. No Brasileiro, a equipe conseguiu uma vitória em casa diante do BH Rugby e foi derrotada pela o Rio Union no Rio de Janeiro, terminando a competição em 3° lugar juntamente com o Pasteur.

Em 2008, o clube iniciou um projeto de fortalecimento interno e formação de equipes juvenis. Por fim, em 2009, o Brasilia ingressou no Pequi Nations, torneio que envolve equipes do Centro-Oeste brasileiro, e foi campeão.

Fonte: site oficial do clube

Nome: Harlequin Football Club

Cidade/País: Londres, Inglaterra

Estádio: Twickenham Stoop Stadium (capacidade: 12,700)

Títulos: Copa da Inglaterra (John Player Cup/Pilkington Cup): 2; European Shield/Challenge Cup: 1 (2001 e 2004)

Site: www.quins.co.uk

O genuíno clube londrino. O Harlequin F.C., mais conhecido como Harlequins, ou simplesmente Quins, é um dos mais famosos clubes de rugby da Inglaterra. E também um dos mais antigos. Fundado em 1866 com o nome de Hampstead Football Club, em alusão ao bairro central de Londres onde o clube foi fundado – um dos bairros mais caros da cidade. O clube foi fundado por jovens empregados que trabalhavam nas empresas financeiras da City londrina. Em 1870, contudo, buscando se desvincular de sua identidade restrita ao bairro de origem, o clube mudou de nome para Harlequin F.C. A mudança de nome foi curiosa. Para não precisar mudar as iniciais do nome (HFC), os membros recorreram ao dicionário. A palavra Harlequin foi escolhida, mas não sem criar polêmica. Um racha entre os membros se seguiu à mudança de nome. O antigo Hampstead foi dividido em dois clubes: o Harlequin F.C. e o Wasps F.C. (atual London Wasps).

A fama do clube vem de seu famoso e pitoresco uniforme, dividido em 4 partes no tronco, cada uma com sua cor, mais as mangas. A meias também são coloridas, fazendo jus ao nome da equipe – harlequin traduzido para o português é arlequim, um bufão ou um palhaço, muito comum como figura carnavalesca. A fama boêmia do clube e de seus torcedores também é notória, o que uma das agremiações de rugby com mais torcedores na Inglaterra, apesar de não possuir títulos expressivos. Não à toa que o nome “Harlequins” se espalhou pelo mundo e dá nome a uma porção de equipes nos mais variados países: de Dubai a Melbourne, de Hangzhou, na China, a Dallas, o nome e o tradicional uniforme são verdadeiros ícones do rugby.

Em 1906, a RFU convidou a equipe a usar o recém construído estádio de Twickenham como casa. Mesmo tendo passado por mais de 15 sedes diferentes, os Harlequins mantiveram sua identidade vinculado a Twickenham, e desde 1963 mandam suas partidas no The Stoop, pequeno porém muito atmosférico estádio vizinho ao grande templo do rugby inglês, o estádio de Twickenham.

Apesar de não ser conhecido pelos títulos, os Harlequins já tiveram grandes equipes. Tiveram um dos melhores times do país até a Primeira Guerra Mundial, e voltaram ter proeminência no cenário inglês na década de 1980, quando conquistaram a John Player Cup (a Copa da Inglaterra), em 1988. O segundo título da competição, já sob o nome de Pilkington Cup, veio em 1991, e atingiram mais três vezes as semi-finais. O primeiro título internacional veio em 2001, no European Shield (atual European Challenge Cup), ao derrotarem o Narbonne, da França, por incríveis 42 x 33. O bicampeonato da competição veio em 2004, com vitória na final sobre outra equipe francesa, o Montferrand (atual Clermont), por emocionantes 27 x 26. O sucesso europeu, contudo, foi eclipsado pelo rebaixamento no Campeonato Inglês, na temporada 2004-05. A promoção de volta à elite do rugby inglês veio no ano seguinte. Por questões de patrocínio, o time também era conhecido como NEC Harlequins. Agora, com patrocinador principal novo, a equipe principal voltou a ter apenas o nome do clube: Harlequins.

Em 2006, o clube iniciou sua empreitada no Rugby League, fundando o Harlequins Rugby League, única equipe londrina que disputa a Super League (divisão de elite do rugby league inglês). Todavia, a direção das equipes de rugby union e de rugby league são mantidas completamente separadas.

Dentre os grandes jogadores que vestiram a emblemática camisa dos Quins o brilhante hooker inglês Keith Wood (ex-melhor do mundo segundo a IRB), o ex-all black Andrew Mehrtens, o abertura francês Thierry Lacroix e os ex-centros ingleses Will Greenwood e Will Carling, que atuaram pelos British & Irish Lions.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: