Campeões do rúgbi querem inspirar “milagre” sul-africano na Copa


Saiu no ig essa matéria, comparando a situação dos Springboks em 1995 com a situação da seleção sulafricana de futebol, também sede do próximo mundial de futebol. No entanto acho pouco oportuna a comparação, pelo fato de os Springboks já serem uma equipe tradicional à epoca do campeonato, ao passo que o mesmo não ocorre no futebol.

Ex-jogadores dos “Springboks” relembram que o time era considerado uma zebra antes do título mundial em 1995 e veem fator casa como trunfo dos “Bafana Bafana”

Alvo de desconfiança da imprensa e dos torcedores, o time do país anfitrião da Copa do Mundo ganhou o apoio de alguns mitos do esporte local na tentativa de surpreender em 2010. Jogadores da campanha vitoriosa do time sul-africano de rúgbi no Mundial da modalidade em 1995 veem o fator casa como um trunfo que pode ajudar os “Bafana Bafana”.

Depois da definição dos grupos da primeira fase do torneio (a África do Sul encara México, Uruguai e França), os ex-atletas do rúgbi compararam a atual situação da equipe de futebol com a situação dos “Springboks” antes da Copa do Mundo de Rúgbi realizada no país. E destacaram que, na época, também não eram considerados favoritos ao título.

“Nós éramos a zebra no Mundial de 1995. E agora são os ‘Bafana Bafana’. Todos escreveram que estávamos fora da disputa por causa dos maus resultados antes do torneio, mas mesmo assim tivemos o apoio do nosso povo. A energia que os jogadores receberam ao entrar em campo foi incrível. E eles compensaram isso. Não tenho dúvida de que os ‘Bafana Bafana’ farão o mesmo”, afirma o ex-capitão do time Morne du Plessis.

James Dalton, outro campeão do mundo de 95, pede que os jogadores de futebol aproveitem o cenário de descrença para se unirem e tentar jogar apenas para se divertir.

“Nós tivemos uma comissão técnica ótima para nos motivar. Aproveitamos o torneio e com isso houve menos pressão e nervosismo. Os Bafana devem fazer o mesmo, assim conseguirão mostrar todo seu talento. E não importa que os últimos jogos tenham sido ruins, eles terão o apoio de toda a nação a cada passo do caminho”, diz Dalton.

A confiança dos heróis do rúgbi é tão grande que, enquanto a maior parte da imprensa sul-africana teme a desclassificação do time comandado por Carlos Alberto Parreira na primeira fase, eles acreditam não apenas na classificação às oitavas-de-final, mas até em título.

“Jamais devemos subestimar o fato de jogar em casa. Isso provoca uma grande inspiração e confiança na vitória. Com certeza eles podem repetir o que fizemos em 1995. Vamos nos surpreender”, aposta Chester Williams, mais um dos representantes da equipe.

Atualmente na 86ª posição no ranking da Fifa, a África do Sul é a pior entre as 32 seleções participantes da Copa do Mundo no ano que vem. E, tanto para Parreira como para a federação local e o comitê organizador, o principal objetivo é não cair logo na fase de grupos, algo que nunca aconteceu com o time do país anfitrião em 18 edições de Copa disputadas até hoje.


Fonte: IG

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: