Comentários e fotos do segundo dia do SPAC Sevens


Bem, chegamos ao fim da cobertura do SPAC Sevens aqui pelo Blog do Rugby. Dois dias, 500 fotos, vídeos, vários posts e uma insolação depois, confira os comentários do último dia, com fotos!

Obs: as fotos não foram todas baixadas ainda, e agrupei as fotos do segundo dia junto com as do primeiro. A primeira do segundo dia é a foto de número 248, então pode-se seguir a partir desta para ver somente o segundo dia.

Agradeço ao Sócio por emprestar a câmera (a minha Samsung me deixou na mão) e ao André Vaccaro e Jessicão, do SPAC por ajudar com os resultados

O segundo e último dia do SPAC Sevens começou com jogos dos juniores e as semifinais de todas as categorias do adulto masculino. O Pasteur Junior começou a sua arrancada rumo ao título com uma contundente vitória por 39 a zero sobre seus grandes rivais, o São José, para delírio da sempre presente torcida Galoucura. A equipe foi superior durante todo o campeonato, marcando placares expressivos contra SPAC (33 X 0) e Bandeirantes (41 X 0) e garantindo o título após vencer o Jacareí por 15 a zero. A equipe do interior paulista inclusive, não esteve bem, com apenas uma vitória no torneio (a equipe venceu a primeira etapa e ficou em 4º na segunda).

Na Honor, o SP Barbarians não fez boa campanha, ao contrário dos veteranos, e acabou derrotado pelo Curitiba, enquanto o Keep Walking garantiu sua vitória sobre o Recife.

Na Shield, os baianos do Alto da Ondina M20 e os gaúchos do Charrua se deram melhor sobre os universitários da FEA e UFF, garantindo lugar na final. O Ondina acabou a competição como a melhor equipe do nordeste com o 13º posto, vencendo o Charrua na final por 24 a 5. Novamente, os garotos apostaram na velocidade para vencer a partida, mas também mostraram bons fundamentos, boa troca de passes e posicionamento, é uma equipe jovem, forte fisicamente e em plena evolução técnica, ou seja, vai dar trabalho em futuros campeonatos para os grandes.

Pela final Bowl (equivalente à Bronze), o Rio Branco teve a companhia de três equipes oriundas do meio universitário, Poli USP (Engenharia), Farma USP (Farmácia) e Raça Rugby Ribeirão (Medicina), superando a Farma na semifinal e travando boa disputa contra a equipe de Ribeirão Preto, melhor equipe do interior na competição. A equipe da capital saiu vencedora por 17 a zero. Pelo terceiro lugar da Bowl, Poli e Farma fizeram um tradicional duelo que envolve muita rivalidade no Rugby, seja no Seven ou no XV, e dessa vez, deu Farma.

Nas semifinais da Plate (ou prata) o estado de Santa Catarina foi bem representado por duas equipes: o tradicional Desterro e Costão Norte, esta última surpreendente, vencendo o Rio Branco na fase de grupos e conquistando a liderança. Apostando em um jogo que alia muita velocidade e experiência de alguns jogadores, a equipe fez bela campanha, mas sucumbiu perante o São José nesta fase. O Desterro foi mais feliz em sua jornada, vencendo o Niterói por 19 a 10, com grande atuação de Grampola, da seleção Junior. Na decisão de terceiro e quarto, o Niterói usou de toda a experiência de seus jogadores (Gregg entre eles) para superar os catarinenses. Já o Desterro, conseguiu a vitória sobre o São José, impondo aos joseenses o pior resultado da equipe no Circuito Brasileiro até agora sexto lugar.

As semifinais da ouro tiveram  grandes partidas, com o combinado Inimigos do Sebá (alusão à Banda do Sebá – Inimigos da HP) enfrentando os anfitriões, e o Pasteur enfrentando o Bandeirantes. O Pasteur venceu por apenas sete a zero e se garantiu na final. O jogo entre SPAC e Inimigos foi muito bom, e começou com try do SPAC, que permitu a virada do combinado de jogadores veteranos do Rio Branco (Maurício Carli e Daniel Molliet) e de jogadores argentinos da primeira divisão. O Sebá não esteve presente no segundo dia em virtude de um show que iria realizar, para tristeza das fãs.

Na sequência ocorreram partidas do feminino que registraram a primeira zebra do dia. As meninas do Desterro (vencedoras da segunda etapa), talvez sentindo falta de jogadoras que estavam com a seleção no Uruguai, foram derrotadas pelas meninas do Recife, em um jogo que terminou empatado no tempo normal e foi decidido com um drop goal. Na final da Plate, as recifenses acabaram derrotadas pelo São José, mas ainda assim, comemoraram muito sexto lugar obtido, e com razão. A Renata, half da equipe ainda recebeu a convocação para treinos da seleção feminina que acontece neste fim de semana em São Paulo. Sem dúvida uma grande conquista para o Nordeste.

A disputa do 3º e 4º lugares coube ao Bandeirantes e USP, com vitória para a equipe vermelha, que foi superior durante toda a partida. Ainda assim é um grande resultado para a USP com jogadoras com enorme potencial de serem chamadas à seleção na minha opinião. O Band por sinal é fonte de boas jogadoras da seleção como Cora que fez grande partida.

A final ocorreu entre SPAC e Niterói. O SPAC é a equipe que mais cede jogadoras à seleção, e conta com nomes como já conhecidos do público, como Paula Ishibashi, Jéssica Santos e Natasha Olsen, e garantiram o título frente a equipe de Baby Futuro, outra grande jogadora da seleção, por 29 a 5. Foi uma partida truncada que começou com try das visitantes, mas as meninas do SPAC souberam manter a calma e passaram a controlar o jogo até fecharem o placar. No final as garotas deram peixinho no campo enlameado e sairam cantando uma curiosa música (que imagino seja tradição do SPAC), cuja letra não me lembro (tinha alguma coisa sobre Father Abraham, eu acho…).

Já era começo de noite quando entraram em campo a equipe do Inimigos do Sebá e o Pasteur. As duas equipes fizeram ótima campanha e mereceram o lugar na final. A partida começou quente, e logo se viram os primeiros desentendimentos entre jogadores, em especial com o jogador Diego do Pasteur, herói da vitória sobre o São José no dia anterior, e um dos argentinos da equipe do Inimigos. Apesar da qualidade técnica dos argentinos, quem registrou o primeiro try foi Maurício Carli, em uma jogada típica de ponta, avançando pela lateral esquerda do campo de ataque e com um chute curto venceu o marcador na corrida para apoiar no ingoal, silenciando a barulhenta torcida do Pasteur. A resposta não demorou a chegar e os franceses mantiveram o alto nível do jogo com um belo try também. A partida seguiu indefinida até a segunda emtade do segundo tempo, quando o Inimigos registrou dois tries seguidos na ponta e acabaram com as chances de título do Pasteur. Após o apito final, comemoração do Inimigos e tristeza do lado francês, ainda que o sentimento de missão cumprida estava estampada no rosto dos jogadores, afinal a equipe foi a melhor colocada entre os participantes do Circuito Brasileiro e deverão botar mais pressão no São José agora, com o Bandeirantes chegando mais perto também.

Ponto Negativo – briga no jogo entre Bandeirantes e SPAC feminino e o clima com muita chuva.

A Band Sports, Record e TV Cultura estavam no SPAC fazendo matérias, podemos esperar alguma reportagem pra breve nesses canais.

Confira as fotos do torneio

SPAC Sevens
Anúncios

2 Respostas

  1. E aí, galera! Foi um grande prazer voltar aos gramados e conseguir o título com o Inimigos do Sebá. Parabéns a todas as equipes participantes, fiquei muito feliz de ver o nível de algumas equipes como o Pasteur(que fez um grande torneio), o Desterro, o Band, SPAC, o São José e o Rio Branco é claro ahaha. Um grande abraço a toda a nação do rugby do Brasil e foi uma honra voltar aos gramados e jogar contra essa nova geração.
    PS(Eu só não joguei a final contra o Pasteur porque tive que viajar mas a semi final contra o SPAC eu joguei sim)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: