O mundo do rugby universitário


No Brasil, o meio universitário é um dos principais redutos da prática do rugby. Com dezenas de equipes universtárias espalhadas pelo país, os estudantes – formados ou não – são uma das principais fontes de atletas para os clubes brasileiros, sendo a universidade o local do primeiro contato com a bola oval. Essa realidade se repete em grande parte do mundo, inclusive nos países onde o rugby é mais desenvolvido. Pensando nisso, trouxe dois exemplos de países que conferem ao rugby universitário grande prestígio: Inglaterra e Japão.

 

Na Inglaterra, todos os anos a atenção dos aficionados por rugby se volta para o famoso Varsity Match (uma contração para university), o confronto entre o time de rugby da Universidade de Oxford (que jogo com camisa azul escura) contra o time da Universidade de Cambridge (que joga com camisas listradas em branco e azul celeste). O primeiro encontro entre as duas equipes se deu em 10 de fevereiro de 1872, sendo o segundo confronto mais antigo do rugby mundial! Perde em antiguidade apenas para o duelo Escócia x Inglaterra. A peleja sempre ocorre na segunda terça-feira de dezembro e, desde 1921, no estádio de Twickenham, o templo sagrado do rugby inglês, em Londres.

Tradicionalmente, o capitão da equipe, escolhido ao final da temporada anterior, seleciona os atletas entre as equipes existentes na universidade (são 23 escolhidos em Oxford, e 20 em Cambridge), e ninguém pode modificar as decisões feitas pelo capitão. As duas equipes realizam jogos de preparação antes do grande encontro. Oxford enfrenta, desde 1914, o Mayor Stanley XV; e Cambridge joga contra o Steele-Bodger’s XV, desde 1948 – em homenagem a Steele Bodger, ex-capitão de Cambridge e presidente dos Barbarians. Esses dois times são combinados de jogadores selecionados especialmente para enfrentar os dois times. Esporadicamente, um combinado denominado Oxbridge é formado, jogando juntos atletas de ambas as universidades.

Cambridge já teve a honra de ter 28 Lions e mais 16 jogadores atuando em seleções nacionais enquanto jogavam pela equipe. Já Oxford (os Blues) teve 38 atletas convocados para seleções quando jogavam pelo time.

No total, foram 127 Varsity Matches, com 61 vitórias de Cambridge e 53 de Oxford, mais 14 empates. O atual campeão é Cambridge, que derrotou os Blues por 31 x 27.

Clique aqui para ver o vídeo

Outro país que tem no rugby universitário um de seus principais torneios anuais é o Japão. O National University Championship é jogado desde 1963, reunindo as equipes das principais universidades do país. Os dois primeiros colocados do universitário disputam o All-Japan Rugby Football Championship, criado no mesmo ano. Até 2003, ano de criação da Top League, o All-Japan Championship era o principal torneio de rugby do país, e a participação das equipes universitárias demonstrava a força e a centralidade delas no jogo japonês. Grande parte dos jogadores que vestiram a camisa dos Cherry Blossoms (a seleção japonesa) eram – e muitos ainda são – oriundos dos times universitários. Mais que isso, o patrono do rugby union do país, o príncipe Chichibu (1902-1953), foi um ex-jogador da Universidade de Oxford, tendo vestido a camisa dos Blues. Os principais times são das universidades de Waseda, Teikyo, Doshisha, Hosei, Tokai, Kanto Gakuin, Tsukuba, Setsunan, Kwansei Gakuin e Meiji. O atual campeão é a universidade de Waseda.

Anúncios

2 Respostas

  1. VIVA O FARMARUGBY!!! Desde 1996 o orgulho da Farma USP!

  2. Eneacampeã só a UNIP!!!

    Os melhores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: