Atlas do Rugby – Hurricanes


É 2010! E com o novo ano vem uma nova edição do já tradicional Atlas do Rugby, agora com uma novidade: vídeos das equipes! Abriremos o ano com a equipe dos Hurricanes, um dos representantes da Nova Zelândia no Super 14, junto de todo seu séquito de equipes da Air New Zealand Cup e Heartland Championship: Wellington, Hawke’s Bay, Taranaki, Manawatu, Wanganui, Horowhenua-Kapiti, Wairarapa-Bush, Poverty Bay e East Coast (ufa!). Um monte de times para quem está ainda curtindo as férias, para quem já voltou ao trabalho e, sobretudo, para quem já está com saudades do rugby do Sul. Desta vez, pelo grande número de equipes estrangeiras, o Atlas do Rugby não trouxe nenhum time brasileiro. O rugby nacional volta com tudo na semana que vem!

Nome: Hurricanes

Cidade/País: Wellington, Nova Zelândia

Estádio: Westpac Stadium (capacidade: 36,600)

Títulos de Super Rugby: nenhum

Títulos de Air New Zealand Cup/NPC: 4 de Wellington e 1 de Manawatu

Vitórias em Ranfurly Shield: 52 de Wellington; 50 de Hawke’s Bay; 39 de Taranaki; 14 de Manawatu; 13 de Wairarapa-Bush e 3 de Manawhenua

Sites: Hurricanes – www.hurricanes.co.nz; WRFU – www.wrfu.co.nz ; Wellington Lions – www.wellingtonlions.co.nz ; Hawke’s Bay – www.hbmagpies.co.nz ; Taranaki – www.trfu.co.nz ; Manawatu – www.manawaturugby.co.nz ; Wanganui – www.wanganuirugby.co.nz ; Horowhenua-Kapiti – www.hkrfu.co.nz ; Wairarapa-Bush – www.wairarapabush.co.nz ; Poverty Bay – www.povertybayrugby.co.nz ; East Coast – www.npec.co.nz

A possibilidade de criar apenas 5 franquias para a disputa da Super 12 de 1996, o novo grande torneio profissional de rugby do Hemisfério Sul, levou a NZRU (União Neozelandesa de Rugby), a juntar nada menos do que 9 uniões de rugby em um único super-time, os Hurricanes, cuja união central passou a ser a de Wellington, capital do país. Torcedores antes rivais passaram a ser representados pelo time da “Cidade dos Ventos”: Hawke’s Bay, Taranaki, Manawatu, Wanganui, Horowhenua-Kapiti, Wairarapa Bush, Poverty Bay, East Coast e, claro, Wellington foram agrupados juntos. No total, a área que os Hurricanes abrangem é lar de mais de 900,000 pessoas, a segunda maior dos times do Super Rugby – atrás apenas da do Auckland Blues. Além do Westpac Stadium, de Wellington, o time mandou esporadicamente jogos em outros estádios: o Yarrow Stadium, de New Plymouth (capacidade para 25,000 pessoas); o McLean Park, de Napier (capacidade para 22,000 pessoas) e a Arena Manawatu (capacidade para 18,000 pessoas).

Após começo muito ruim, com um fraco nono lugar, em 1996, os Hurricanes alcançaram as semi-finais no ano seguinte. A derrota para os Brumbies fechou a boa campanha da equipe comandada por Frank Oliver e capitaneada pelo pilar All Black Mark Allen. Entre 1998 e 2003, apesar de bons jogadores – como o tericera linha Tana Umaga, o 3/4  Chris Cullen e, sobretudo, o ponta gigante Jonah Lomu -, os furacões não alcançaram nenhuma vez as semi-finais. Lomu foi contratado com a esperança de que ajudasse os Hurricanes em uma vitoriosa temporada, mas isso não ocorreu. Apenas o titulo da NPC, pelo Wellington Lions, foi conquistado pelo famoso All Black.Em 2003, com Tana Umaga como capitão, os Hurricanes finalmente voltaram a uma semi-final, sendo derrotados pelos poderosos Crusaders. O terceiro lugar de 2003 foi seguido pela péssima temporada de 2004, que teve o afastamento de Jonah Lomu, por problemas renais. Mas os ‘Canes tiveram um grande destaque, apesar dos maus resultados: o abertura Jimmy Gopperth, que anotou 139 pontos no ano.

Os anos seguintes foram os melhores da história dos furacões amarelos. Após perder novamente para os Crusaders, nas semi-finais de 2005, os Hurricanes chegaram, finalmente, à sua primeira final de Super Rugby. Com novo capitão (o terceira linha Rodney So’oialo), o time de Wellington tinha um grande time, mas pegou na final seu grande algoz, os cruzados de Christchurch. Em jogo historico, sobretudo pelo implacável fog de Canterbury, os Hurricanes foram mais uma vez derrotados pelos Crusaders, por 19 x 12. Os 4 penais de Carter e o try de Laulala deram o título ao time do sul, mas não sem muita luta pelo lado amarelo. O realização do jogo sob neblina foi alvo de muitas criticas, e terminou com um confusão em um bar próximo involvendo Tana Umaga e Chris Masoe, dos ‘Canes, inconformados com a derrota. O famoso jogo foi batizado de “Gorillas in the Mist”, em alusão ao filme de mesmo nome.

Em 2008, os Hurricanes voltaram às semi-finais, mas foram derrotados, mais uma vez, pelos Crusaders – tornando-se o famoso “freguês de carteirinha”. Em 2009, nova classificação às semi-finais, e derrota pera outra equipe da Nova Zelândia, os Chiefs. Além de So’oialo, a equipe atual conta com o full back Cory Jane, o pilar Neemia Tialata, o hooker Andrew Hore, o abertura/scrum-half Piri Weepu e os centros Ma’a Nonu e Conrad Smith, todos All Blacks.

Wellington Lions

A segunda união de rugby mais antiga da Nova Zelândia. A WRFU foi criada em 1879, representando o rugby da capital neozelandesa e arredores. O time da união é tradicionalmente conhecido como os Leões (Lions), e sempre esteve entre os mais fortes do país, sendo um dos três gigantes, ao lado de Auckland e Canterbury.

Em 1904, os Lions protagonizaram a primeira disputa de Ranfurly Shield, enfrentando Auckland, na casa do adversário, e vencendo por 6 x 3. Jogando no antigo Athletic Park – onde hoje está o moderno Westpac Stadium -, Wellington defendeu com sucesso o escudo por 4 vezes, sendo o primeiro a conseguir o feito – já que Auckland foi derrotado logo em sua primeira defesa. A perda do escudo se deu em 1905, com derrotado para o Auckland, no Athletic Park, uma verdadeira revanche, alimentada pela sempre quente rivalidade entre a maior cidade do país (Auckland) e a capital (Wellington), fortes em todos os esportes. Ao longo dos mais de 100 anos do Log o’Wood (o Ranfurly Shield), Wellington conquistou  a posse dele 10 vezes, defendendo-a com sucesso por 42 vezes, sendo o 3 em número de vezes com o escudo sob sua posse, mas apenas o quinto em número de defesas bem-sucedidas – estando muito atrás de Auckland e Canterbury, os reis do Log o’Wood. Ao longo de sua história, Wellington nunca conseguiu realizar uma grande sequüência de defesas do escudo.A ultima delas foi em 2008, quando fez 8 defesas bem-sucedidas.

Na NPC, o antigo Campeonato Neozelandês, Wellington é o terceiro maior campeão, com 4 conquistas: 1978, 1981, 1986 e 2000., alcançando os primeiros lugares e as finais outras tantas vezes. Dentre os jogadores do passado, estão  vários All Blacks: o oitavo  da década de 70 Andy Leslie, o poliesportivo 3/4 das décadas de 40 e 50 Eric Tindill (que também jogou críquete) e Billy Wallace, membro do lendário Original All Blacks, de 1905, que esteve em campo na primeira disputa do Ranfurly Shield.

Dentre os grandes jogadores recentes da equipe, estão Jonah Lomu, Ma’a Nonu, Tana Umaga, Conrad Smith, Piri Weepu, Cory Jane, Rodney So’oialo, Neemia Tialata, Chris Cullen, Jerry Collins (todos All Blacks) e Sireli Bobo (fijiano).

Diferentemente dos Hurricanes, que têm como cor predominante da camisa titular o amarelo, os Lions vestem camisas pretas, com apenas detalhes em amarelo, e calções brancos.

Hawke’s Bay

Hawke’s Bay representa boa parte da costa leste da Ilha do Norte, tempo como capital a importante cidade de Napier, onde os Magpies (nome da seleção local) mandam seus jogos. A cidade é famosa pela sua arquitetura em Art Deco (dos anos 30) e pelo McLean Park, estádio que recebe constantemente partidas internacionais de rugby (incluindo jogos dos Hurricanes e, esporadicamente, dos All Blacks) e de críquete, tendo capacidade para 22,000 pessoas. A união foi fundada em 1884, e o time veste tradicionais e emblemáticas camisas listradas em preto e branco.

Os Magpies tem uma história de grande sucesso no Ranfurly Shield. O time tomou posse do escudo em 3 oportunidades, e o defendeu com sucesso por incríveis 50 vezes! Na primeira vez que detiveram o escudo, os Magpies o defenderam com sucesso por 24 vezes, entre 1922 e 1927, sendo um dos maiores times de rugby da primeira metade do século no país. Naquela equipe, atuaram o grande full back George Nepia, um dos maiores jogadores da história do rugby mundial. De origem maori, Nepia foi um dos grandes ícones para seu povo, tendo brilhado tanto pelos All Blacks como pelo New Zealand Maoris. Nepia foi o grande nome da equipe All Black conhecida como The Invincibles, que fez uma histórica campanha de vitórias no Reino Unido, em 1925; e Cyril Brownlie o primeiro jogador na história do rugby union a ser expulso em uma partida internacional, também do elenco dos invencíveis. Seu irmão, Maurice Brownlie, também estava naquele time. A segunda série de defesas do Log o’Wood foi curta: 2, em 1934. Os Magpies voltaram a ter uma grande equipe nos anos 60, quando conquistaram novamente (e pela última vez) o Ranfurly Shield, defendendo-o com sucesso por 21 vezes, em 1966 e 1969. Este foi o último grande momento do time de Napier, que nunca mais conseguiu grandes feitos, e tampouco voltou a vencer um título nacional. Na equipe dos anos 60, atuou o terceira linha Kel Tremain, um dos maiores jogadores All Blacks de sua geração. O prêmio de melhor jogador neozelandês do ano é o chamado Kel Tremain Memorial Trophy, em sua homenagem.

Em 1993, Hawke’s Bay derrotou os British and Irish Lions, sendo seu último grande feito. A boa equipe formada nos últimos anos levou a HBRU a lançar candidatura para receber uma equipe de Super Rugby, mas a empreitada foi logo cancelada.

Taranaki

Um dos mais tradicionais times neozelandeses. A Taranaki Rugby Football Union foi fundada em 1885, representando a região sudoeste da Ilha do Norte, famosa região agrícola que rodeia o emblemático vulcão Monte Taranaki. A equipe preta e amarela (apelidada de Amber and Blacks) manda suas partidas no histórico Yarrow Stadium, em New Plymouth, estádio que costuma também sediar partidas internacionais (tendo capacidade para 25,000 pessoas).

Taranaki é um dos maiores vencedores do Ranfurl Shield, o popular Log o’Wood. Os Amber and Blacks já conquistaram a posse do escudo por 4 vezes, a primeira sendo em 1913, e já o defenderam com sucesso em 35 oportunidades. O time da virada do século XIX para o XX foi especialmente famoso e, mesmo não tendo conquistado o escudo nacional, produziu 5 All Blacks para o tour da seleção nacional no Reino Unido, em 1905. Contudo, foram as equipes dos anos 50 e 60 que mais brilharam. Duas grandes sequências de defesas do Log o’Wood: 13, de 1957 a 1959; e 15 vezes de 1963 a 1965. Naquelas equipes, nada menos que 2 capitães dos All Blacks vestiam a camisa listrada em amarelo e preto: Ponty Reid e o grande John Graham. Taranaki produziu outros dois capitães dos All Blacks: Graham Mourie, asa dos anos 70 que liderou a seleção na histórica vitória sobre os British & Irish Lions, em 1978; e Reuben Thorne, atual terceira linha dos Crusaders. Também jogaram pelo time Paul Tito (atual segunda linha do Cardiff Blues), o excelente full back dos anos 80 e 90 Kieran Crowley, Jason Eaton e Andrew Hore, do elenco atual dos All Blacks.

Anualmente, Taranaki disputa uma taça contra seus maiores rivais, a equipe de Waikato, o chamada Ryan Wheeler Memorial Trophy. Outra famosa disputa em Taranaki é a Dean Cup, um torneio anual disputado entre três clubes locais: Strathmore, Whangamomona e Toko. A fama da competição é o fato de a taça ganha pelo vencedor ser o troféu de rugby mais antigo ainda em disputa! Iniciada em 1907, a famosa taça está em disputa há mais de 100 anos.

Manawatu

Os Turbos. Fundada em 1886, a união de Manawatu tem como centro a cidade de Palmerston North, famosa nacionalmente pelas corridas de carros. Por isso mesmo, a equipe da união é conhecida pelo apelido de Turbos, e figura constantemente na elite do rugby kiwi. Manawatu também é famosa pelas tradicionais camisas verdes. A região que a união abrange é relativamente grande, reunindo mais de 5,000 atletas, em uma região agrícola importante do sul da Ilha do Norte. Os verdes hje disputam a profissional Air New Zealand Cup.

A época de ouro do selecionado foi o final dos anos 1970 e início de 1980, quando o time verde conquistou pela primeira e única vez a NPC (o Campeonato Neozelandês, em 1980), e deteve a posse do Ranfurly Shield. No tradicional escudo, os Turbos tiveram a honra de conquistá-lo em 1976, e o defenderam com sucesso por 13 vezes, perdendo-o apenas em 1978. Antes, a única vez que Manawatu havia conquistado a posse do escudo fora na década de 1920, quando montou um time combinado com Horowhenua (o Manawhenua). A equipe ainda alcançou por mais duas vezes (1976  e 1981) o vice-campeonato nacional. A equipe dos anos 70 e 80 teve grandes nomes que defenderam os All Blacks: Robert Burgess, Mark Donaldson (the Bullet), Kevin Eveleigh, Kent Lambert, Frank Oliver, Doug Rollerson e Mark Shaw.

Wanganui

Os Butcher Boys (garotos açougueiros). Uma das mais fortes equipes do Heartland Championship, Wanganui é uma das mais antigas uniões de rugby da Nova Zelândia, tendo sido fundada em 1888. Wanganui participou também da fundação da NZRFU, em 1892.A cidade do mesmo nome é uma das principais da Ilha do Norte que não possuem uma equipe de rugby profissional. Contudo, num futuro próximo, os Butcher Boys pretendem disputar a nova Segunda Divisão da Air New Zealand Cup, no regime profissional. Em 1888, Wanganui realizou sua primeira partida logo contra os British and Irish Lions, e empatou por 1 x 1 (a pontuação na época era diferente). O tão cobiçado triunfo sobre os Leões britânicos tardou mais de meio século, mas ocorreu! Foi em 1966, com uma equipe mixta de jogadores da Wanganui e King Country, por 12 x 6. Outro resultado histórico foi a vitória sobre os Wallabies, por 11 x 6, em 1913.

O time azul e preto produziu muitos All Blacks ao longo de sua longa história: Andrew Donald, Bill Osborne, Buff Milner, George Bullock-Douglas, Harrison Rowley, John Blair, John Hogan, Moke Belliss, Mona Thomson, Pat Potaka, Peina Taituha, Peter Johns, Peter McDonnell, Peter Murray, Peter Henderson, Sandy McNicol, Glenn Osborne e Keith Gudsell (que também atuou pelos Wallabies). Apesar da tradição de produzir bons atletas, Wanganui conquistou apenas a terceira divisão da NPC (por 3 vezes) e o Heartland Championship (a Meads Cup, por 2 vezes, sendo o atual campeão).

Horowhenua-Kapiti

Fundado em 1893, como Horowhenua Rugby Football Union, a união mudou de nome em 1997, passando a se chamar Horowhenua-Kapiti. Horowhenua é uma região localizada a sudoeste de Palmerston North (capital de Manawatu), tendo por capital Levin (cidade onde a equipe de rugby manda seus jogos); e Kapiti Coast é a região costeira a noroeste da cidade de Wellington, fazendo a união de rugby de Horowhenua-Kapiti compreender tanto áreas da região de Wellington como da região de Manawatu-Wanganui.

O maior momento de Horowhenua foi em 1927, quando uma equipe conjunta com Manawatu, chamada de Manawhenua, venceu o Ranfurly Shield e defendeu duas vezes com sucesso o escudo.

Carlos Spencer, grande abertura All Black de 1995 a 2004, defendeu Horowhenua-Kapiti entre 1992 e 1993.

Wairarapa-Bush

Em 1971, as uniões de rugby de Wairarapa e de Bush se uniram para formar uma união mais forte capaz de enfrentar as uniões das regiões mais populosas do país. A união já havia antes ocorrido em 1950, quando um time combinado de jogadores de Wairarapa e de Bush enfrentou os poderosos British and Irish Lions (perdendo honrosamente por 27 x 13).

Wairarapa é a região localizada imediatamente a norte de Wellington, fazendo fronteira com Hawke’s Bay. A capital da região é a cidade de Masterton, onde o time de Wairarapa-Bush manda suas partidas de Heartland Championship e do Log o’Wood. O time de Wairarapa tem uma rica história no Log o’Wood (Ranfurly Shield), tendo ganho a posse do escudo por 3 vezes (1927, 1928 e 1950) e a defendido com sucesso por 10 vezes (a maior sequência sendo em 1928, com 8 defesas). A força do selecionado local da década de 1920 era notável, colocando Wairarapa entre as principais forças da Nova Zelândia. Entretando, foi entre as décadas de 1950 e 1970 que o time contou com o maior jogador de sua história, o terceira linha All Black Brian Lochore, que defendeu os homens de preto por 25 vezes entre as décadas de 60 e 70 (tendo sido o capitão do time) e foi o técnico da seleção na Copa do Mundo de 1987, única vencida pelos All Blacks. A Lochore Cup, troféu dado ao quinto colocado do Heartland Championship, leva seu nome. Desde a união com Bush, contudo, a equipe não obteve mais expressivos resultados.

Bush é localizada também a norte da capital, entre as regiões de Wellington e Manawatu-Wanganui, e a união local foi fundada em 1890.

Poverty Bay

Fundada em 1890, a Poverty Bay Rugby Football Union representa o esporte na cidade de Gisborne e arredores. A cidade, que está à beira da baía que dá nome à união e ao time de rugby, ficou famosa durante a virada de milênio, por ter sido a primeira cidade do país – e uma das primeiras do mundo – a ver os raios de sol do ano 2000. A Poverty Bay foi também o primeiro local do arquipélago neozelandês a ser avistado pelo navio Endeavour, comandado por James Cook, em 1769. O destaque nacional para por ai. O time de rugby é modesto, e disputa o Heartland Championship. A sua história no torneio, contudo, conta já com três títulos, todos da Lochore Cup, em 2006, 2007 e 2008, o que corresponderia ao 7º lugar da segunda divisão do rugby nacional. Em 2009, a colocação foi melhor: o 3º lugar. Poverty Bay venceu também por duas vezes (1987 e 2004) a terceira divisão da extinta NPC. Ao longo de sua história, o time da costa leste da Ilha do Norte já produziu 6 All Blacks, incluindo o grande asa dos anos 60 e 70 Ian Kirkpatrick.

East Coast

A menor união de rugby de toda a Nova Zelândia, tanto em número de jogadores como quanto à população representada. A East Coast corresponde à metade norte do distrito de Gisborne, tendo menos de 10,000 habitantes. O principal vilarejo, Ruatoria, casa da união de rugby local, possui cerca de 1,000 habitantes. A independência esportiva da região se deve à sua singularidade. A grande maioria da população faz parte do iwi de Ngati Porou. Iwi é o nome que se dá às tribos maoris, a principal célula social dos nativos neozelandeses. Ngati Porou possui mais de 70,000 indivíduos filiados, mas o número deles habitando a East Coast é bem menor. Por isso, o time de rugby da união é frequentemente chamado de Ngati Porou East Coast, sendo tratado muitas vezes como uma seleção do iwi.

Fundada em 1922, os azuis têm como seu maior momento a disputa da final da Segunda Divisão da NPC de 2001 (antiga competição nacional da Nova Zelândia), quando perderam por apenas 6 pontos para Hawke’s Bay. Hoje, o Ngati Porou disputa o Heartland Championship.

O time é famoso por ter sido o time provincial onde jogou por muito tempo George Nepia, entre 1927 e 1947, sem dúvida um dos maiores ícones dos All Blacks.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: