Resumo do final de semana (atualizado)


O resumo da congelada rodada do rugby mundial.Vídeos e comentários das importantes rodadas na França e na Itália, dos dois jogos que rolaram na Grã-Bretanha, e das decisões no Japão!

Mesmo com muito frio e neve, o Top 14 francês teve apenas uma partida cancelada (Bourgoin x Bayonne). Os demais jogos ocorreram, e foram grandes partidas. E a 18ª rodada do Campeonato Francês ofertou mais emoção para as próximas rodadas. O ex-líder Castres foi derrotado em visita a Montpellier. Com grandes partidas dos dois principais jogadores da equipe de Hérault, o abertura Trinh-Duc e o full back Todeschini, o Castres definitivamente não foi capaz de jogar o seu vitorioso rugby. A equipe não foi capaz de anotar um ponto sequer, e pecou com excessivos penais. Como bem pontou ao final da partida Ouedraogo, capitão do Montpellier, a virtude de seu time na partida foi levar o Castres a cometer penais. Resultado: 4 penais anotados por Todeschini e 1 por Trinh-Duc, 15 x 0. Perda de liderança para o surpreendente time do Tarn.

http://www.youtube.com/watch?v=8XdQpYMcAUA

A liderança agora é do Clermont. O time da Auvérnia fez o grande clássico da rodada contra o Toulouse, no Ernest-Wallon de Toulouse, de onde pouco times visitantes saem vitoriosos. Os donos da casa estiveram à frente no placar até mais da metade do segundo tempo. O começo do jogo foi do gigante dos Pirineus, que anotou um try logo aos 11′, com o asa sul-africano Shaun Sowerby, que não foi convertido. O centro fijiano Seremia Baï diminui convertendo um penal, mas Elissalde, aos 17′, recolocou os 3 pontos de vantagem com um drop goal, respondido à altura pelo centro Baï, que anotou o seu drop goal. O jogo continuava equilibrado e muito bom, e Vincent Clerc anotou um try em grande corrida, trocando passes com Elissalde e Baby. A vantagem aumentava para o Toulouse. Ao final fo primeiro tempo, a vantagem e o domínio maior do jogo era do time da casa. Mas o Clermont soube reagir muito bem na segunda etapa. Frios – como a temperatura em toda a Europa – os amarelos da Auvérnia tomaram as rédeas do jogo na hora certa. Com a entrada do half Morgan Parra, no lugar de Seinio, o time ganhou novo fôlego e foi para cima. O try veio aos 67′, justamente pelas mãos de Parra. Ele ainda teve a frieza de chutar a conversão, virando o jogo para os visitantes, 16 x 15, com apenas 10 minutos para o apito final. No final, Clermont segurou a tentativa de reação do Toulouse, empurrado pela grande torcida, e garantiu a vitória e a liderança do Top 14.

http://www.youtube.com/watch?v=O0ABltK4ODk

Na sexta-feira, o Perpignan conseguiu um excelente resultado para a sua recuperação na tabela. Confronto direto contra o Racing Métro, até então quarto colocado. Ambos vinham de revéses, mas a situção dos catalães era muito pior: quatro derrotas consecutivas. Um frio ártico assolava a cidade dde Perpignan, mas a partida aconteceu e foi muito boa. O time da casa se impôs, controlou o jogo e não deu chances aos parisienses. O primeiro tempo, contudo, foi favorável ao Racing. Dois penais e um drop goal anotados por Wisniewski (estrela ascendente do time) contra apenas um try não convertido a favor do USAP. Mas o segundo tempo foi de gala. Os catalães anotaram mais 4 tries, e os parisienses conseguiram apenas 1 penal. Vitória essencial, coroada com ponto-bônus e derrota de um rival direto. A semana assistiu a uma excelente recuperação dos atuais campeões.

http://www.youtube.com/watch?v=xnekM1KYSw0

A outra torcida de Paris teve muito mais a comemorar. O Stade Français finalmente voltou a vencer! E o triunfo foi obtido no clássico contra o Biarritz, com quase 80 mil pessoas presentes no Stade de France. Logo aos 2′, Bastareaud fez o primeiro e único try da partida, a favor do Estádio. Lionel Beauxis anotou nada menos que 7 penais, contra apenas 3 de Yachvili, mostrando a diferença entre as duas equipes. O Biarritz sucumbiu diante do trauma do Stade de France. Muito nervosos, concederam muitos penais, fator decisivo para a vitória dos parisienses. Não que o Stade tenha mostrada um grande rugby. O time precisava mais do que nunca vencer, e por isso mostrou-se um time sério em campo e, controlando os nervos, superou seu adversário. Menos extravagância e mais rugby, é disso que o time de Max Guazzini precisava, e uma hora tinha que mostrar. E os pontos sairam dos melhores jogadores do time no torneio: Lionel Beauxis e Bastareaud.

Jogando em Albi, contra o lanterna da competição, o Brive tinha a obrigação de confirmar que está em campanha acertiva de recuperação e vencer a partida. Mas isso foi uma dura tarefa para o inconstante time de Corrèze. A vitória veio, mas foi suada. 17 x 15, com try de Noon, o centro ingles que pouco mostrou até agora com a camisa alvi-negra. Na Provença, Toulon e Montauban fizeram uma partida parelha, e bem que os verdes do Tarn-et-Garonne mereciam sair com o ponto-bônus. Mas isso não ocorreu, sobretudo pela boa mira de Wilkinson no primeiro tempo. Nenhum ponto foi anotado na segunda etapa, e o Toulon conseguiu a tão esperada recuperação, necessária após a tão dura derrota frente o Clermont. 18 x 7.

http://www.youtube.com/watch?v=AL1uL0HERsE

Pela segundona francesa, a Pro D2, apenas 3 partidas foram canceladas, e agora apenas 6 equipes completaram 16 rodadas.  O líder ainda é o Agen, que teve seu jogo contra o Dax cancelado. A rodada foi péssima para o Narbonne, que sofreu uma dura derrota para o Pau, por 46 x 7! Com isso, o time laranja do Languedoc-Roussillon perdeu as chances de se aproximar do líder Agen e de se distanciar do Lyon. O time do Ródano, aliás, fez um jogo que, se fosse no futebol, seria um verdadeiro clássico francês. Lyon e Bordeaux duelaram na cidade de Bordeaux, e a vitória foi do time da casa, que vem fazendo boa campanha nas últimas rodadas. O resultado só não foi pior para o LOU porque eles ainda têm uma partida a menos que Narbonne, Oyonnax e Grenoble. Os dois últimos saíram da rodada com boas vitórias, sobre Aurillac e Lannemezan, respectivamente, ocupando segunda e terceira posições. O Union Bordeaux subiu na tabela, e já encostou em Lyon e Narbonne, ocupando a oitava posição. Em sexto e em sétimo estão La Rochelle (que venceu por 25 x 20 o Mont de Marsan) e o Pau, nessa ordem. Lembrando que o primeiro colocado sobe diretamente para o Top 14, enquanto os times da segunda à quinta posição fazem um mata-mata valendo a última vaga na elite do rugby da França.

A Irlanda parou com a neve. Todos os quatro jogos da Magners League que seriam disputados no país foram cancelados. Com isso, apenas o jogo entre Edinburgh e Cardiff Blues, no estádio Murrayfield, foi disputado, graças às melhores condições oferecidas pelo templo do rugby escocês. O público, claro, foi pequeno, justificado pelo frio incessante. Os torcedores presente, ao menos, tiveram muito o que comemorar. O Edinburgh reencontrou o caminho das vitórias após as derrotas sofridas frente a seu rival de Glasgow. Com dois tries, aos 34′ e aos 42′, os escoceses garantiram a vitória sobre o segundo pior dos galeses nesta temporada, que não esboçou grande poder de reação. O penal anotado por Chris Paterson, a 12 minutos do final, tirou o ponto-bônus dos Blues, que vinha sendo obtido por meio dos penais anotados por Sweeney (3) e Halfpenny (1).

Assim como a Irlanda, a Inglaterra também congelou de vez, e apenas 1 jogo  da Guinness Premiership teve condições de ser disputado. E, felizmente, foi um clássico! O Leicester Tigers recebeu o London Wasps, em partida envolvendo o quarto e o quinto colocados do certame – e, campo, 4 título de Heineken Cup. O público não se acanhou com o frio, e Welford Road esteve completamente lotada (24,000 pessoas).  Para balancear o frio , o jogo começou  quente. Logo aos 2′, o full back Mark van Gisbergen anotou o try para os Wasps, aparentando que os londrinos fariam uma fenomenal partida. Não foi o que se viu. Depois de abrir 8 x 3 (com o try inicial e um penal de Cipriani), os Wasps souberam controlar as ações até o último quarto da primeira etapa. Quando os Tigers tiveram um try anulado pelo juiz de TV, a pressão do time da casa ganhou uma intensidade insustentável para os visitantes. Aos 37′, o pilar dos Wasps Tim Payne recebeu cartão amarelo, e esse foi o fator determinante. Aos 40′, Murphy fez o tão esperado try para o Leicester. Flood converteu e virou o placar. O segundo tempo, por sua vez, foi um passeio dos tigres. Tuqiri anotou 2 tries que, somados ao penalti try foi ganho, deram o ponto-bônus e a expressiva vitória por 34 x 8 para o Leicester. Olho nos Tigers, eles estão crescendo na hora certa!

Rodada completa no Super 10 italiano! Apesar do frio, nenhum partida teve que ser cancelada. Quando menos se esperava, o Benetton Treviso começou a fraquejar e já tem sua liderança ameaçada. Isso porque a equipe do Vêneto sofreu a segunda derrota consecutiva, desta vez no clássico local contra o Petrarca Padova. O try do full back argentino Martín Acuña, convertido pelo imortal veterano abertura francês Ludovic Mercier deu a vitória ao time de Padova, por 8 x 3, em jogo muito pegado. A derrota deixou o Treviso apenas 2 pontos à frente do Viadana, mas com um jogo a mais que seu rival. Com isso, o time da Lombardia tem tudo para, em breve, assumir a liderança da competição. Neste domingo, o Viadana derrotou por magros 6 x 0 o Venezia Mestre, em Veneza. O outro grande time do Vêneto, o Rovigo, obteve uma importante vitória sobre o Rugby Parma, voltando à zona de classificação para as semi-finais, e tirando seu rival de domingo da posição. O rival parmigiano do Rugby Parma, o Gran Rugby, foi derrotado pelo L’Aquila e segue na lanterna da competição, mas com apenas 2 pontos a menos e 1 jogo a menos que o Venezia Mestre.

O destaque do Super 10 continua sendo o caçula I Cavalieri Prato, do artilheiro neozelandês Wakarua-Noema Rima. O time da Toscana derrotou outra equipe que vinha fazendo ótima campanha, o Rugby Roma. A vitória colocou os cavaleiros de Prato na terceira colocação, e jogou os romanos para a humilde sétima colocação.

Última rodada da fase de pontos corridos da Top League, o Campeonato Japonês de Rugby! O final do campeonato oi no mínimo incrível. Duas equipes chegaram à última rodada invictas, separadas por apenas 1 ponto: Sanyo Wild Knights e Suntory Sungoliath. E a última rodada reservava exatamente o confronto entre os dois, as principais forças do rugby nipônico. Um deveria perder a invencibilidade? Não! O equilíbrio entre as duas equipes ao longo de todo o certame foi confirmado na última rodada. Jogando na casa do rugby japonês, o estádio Chichibunomiya de Tóquio, o time da indústria de produtos eletrônicos (Sanyo) ficou no empate contra o time da companhia de bebidas (Suntory), e terminou o campeonato em primeiro. A invencibilidade de ambos agora será posta à prova no mata-mata final. Os rivais serão o Toshiba Brave Lupus e o Toyota Verblitz, respectivamente. As duas equipes, terceira e quarta colocadas, foram muito superiores aos demais concorrentes. O time da Toyota fez 10 pontos a mais na classificação que o quinto colocado Kobelco Steelers. A Top League 2009-10 foi um campeonato de vários escalões, com uma sensível diferença entre as equipes, como revela a tabela e os larguíssimos placares. Suntory e Sanyo dominaram o torneio, com Toyota e Toshiba compondo um segundo escalão. Já os rebaixados Honda e Kyuden estiveram muito aquém dos demais. Agora é esperar pelas finais!

Por fim, pelo Campeonato Japonês Universitário, a Universidade de Teikyo derrotou por 14 x 13 a Universidade de Tokai, e se sagrou campeã do torneio. O jogo entre as duas instituições de Tóquio foi no Estádio Olímpico da cidade, e contou com grande público, deixando cheia grande parte das arquibancadas do estádio. Em jogo dominado pelos forwards, Teikyo conseguiu anotar dois tries, por meio de Yoshikazu Morita e Kojiro Yoshida, ao passo que Tokai anotou somente um, com o half Ryo Tsuruda. Nem os dois penais convertidos por Yohei Toyoshima foram suficientes para proporcionar uma virada no placar a favor de Tokai. O primeiro tempo terminou empatado em 7 x 7, e o try da vitória foi anotado para Teikyo aos 66′. Foi o primeiro título de Teikyo, que havia estado apenas uma vez na final do torneio, no ano passado, quando foi derrotada por Waseda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: