Atlas do Rugby – FEI e Queensland Reds


O Atlas do Rugby desta semana traz a equipe dos universitários da FEI, de São Bernardo do Campo, atuais campeões das Engenharíadas, e os australianos do Queensland Reds.

Nome: FEI Rugby

Cidade/Estado: São Bernardo do Campo, São Paulo

Campo: Campo da FEI, São Bernardo do Campo

Títulos: Campeonato da FUPE: 1 (1992); Engenharíadas: 4 (2000, 2002, 2003 e 2009)

Site: http://www.feirugby.hpg.ig.com.br/


O FEI Rugby é um time de universitário da cidade de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Trata-se do time de rugby da Associação Atlética Acadêmica Engenharia Industrial (A.A.A.E.I.), a atlética dos alunos da Faculdade de Engenharia Industrial (FEI).

O time foi fundado em 1973, por alunos interessados no esporte britânico pouco difundido no Brasil. O time passou as decadas de 70 e 80 participando ativamente do Campeonato Brasileiro de rugby e cedendo jogadores para a seleção brasileira. Em 1986, a FEI obteve o resultado mais expressivo de sua história, o vice-campeonato brasileiro, atrás apenas do Niterói. Contudo, o time passou uma época de sombra a partir de 1989, fechando o departamento de rugby da atlética.

Sua nova fundação foi no dia 23 de agosto de 1991, recebendo uma nova leva de estudantes interessados em praticar o rugby. Em 1992, conquista o título de Campeão Universitário pela FUPE. Em 2000 e em 2002, o time conquistou o bi-campeonato das Engenharíadas, competição atlética disputada entre as principais faculdades de engenharia de São Paulo.

Em 2002, todo o time foi reestruturado com a entrada de novos jogadores, restando poucos veteranos, formando um time jovem e com muita vontade. No mesmo ano, a conquista do vice campeonato da Liga Paulista de Rugby Universitário 2ª divisão. Dos novos jogadores, alguns participaram da conquista do torneio Engenharíadas 2002 e 2003. Em 2009, a FEI obteve novamente o título das Engenhariadas, de forma invicta.

Nome: Queensland Reds

Cidade/País: Brisbane, Austrália

Estádio: Suncorp Stadium (capacidade: 52,500)

Títulos: Super 6: 1 (1992); Super 10: 2 (1994 e 1995)

Site: www.redsrugby.com.au

A Austrália é um país dividido em dois quando o assunto são os esportes. De um lado, os estados de Victoria (Melbourne), Austrália Meridional (Adelaide), Austrália Ocidental (Perth) e Tasmânia, apaixonados por futebol australiano, do outro a capital Canberra e os estados de Nova Gales do Sul (Sydney) e Queensland (Brisbane), terras de rugby, tanto do league quanto do union. E é do lado dos seguidores de William Webb Ellis que mora uma das maiores rivalidades do país: os azuis celestes de Nova Gales do Sul (NSW) e os vermelhos de Queensland.

A rivalidade entre os dois estados é mais famoso pelos duelos anuais do rugby league, o chamado State of Origin, envolvendo as seleções dos dois estados (os Blues e os Maroons). Mas a mesma rivalidade e o mesmo confronto anual existe há mais de um século no rugby union. NSW Waratahs e Queensland Reds existem e se enfrentam desde muito antes de surgir o Super 12 profissional. A primeira vez que a seleção de Queensland foi formada foi justamente para uma partida contra seus rivais de NSW, em 1882 – antes da divisão entre union e league -, com vitória dos vermelhos, 12 x 11.

A união de rugby de Queensland (à época conhecida como Northern Union) foi formada no ano seguinte ao primeiro jogo do selecionado: 1883. Mas o primeiro jogo de rugby na então colônia britânica remete aos anos de 1860. Em 1867, foi fundado o primeiro clube de rugby, o Brisbane RFC. O confronto de 1882, contra NSW, foi decisivo para a afirmação do rugby na colônia. O clube de Brisbane ainda vivia um momento inicial de escolha de que “football” adotar, se o rugby, de NSW, ou o futebol australiano, de Victoria. O confronto com o selecionado de Sydney foi decisivo para a “conquista” do estado pelo esporte. Em 1896, o time de Queensland fez sua primeira excursão internacional, na Nova Zelândia. E, em 1899, finalmente veio a primeira vitória internacional: contra os Leões Britânicos (British and Irish Lions), por 13 x 3.

Em 1908, o grande cisma do rugby chegou ao estado. A proposta profissional do rugby league seduziu os rugbiers do estado insatisfeitos com a administração da QRU (Queensland Rugby Union). À exemplo de NSW, o rugby rachou também em Queensland, e o league passou, em pouco tempo, a ser o mais popular dos dois rugbys. A decadência da QRU foi tão acentuada que, em 1919, com as dificuldades trazidas com a Primeira Guerra Mundial, a união foi dissolvida, mantendo-se assim até 1928, quando foi refundada. O rugby union só voltou a crescer sensivelmente após a Segunda Guerra Mundial, com o selecionado local voltando a ter destaque. No primeiro tour dos Wallabies (seleções australiana) após a guerra, na Nova Zelândia, o time foi capitaneado Bill McLean, grande terceira linha dos Reds.  O crescimento de Queensland se consolidou com a formação da União Australiana de Rugby (ARU), em 1949, que retirou da NSWRU (União de Nova Gales do Sul) a preponderância absoluta na direção do rugby nacional. Nos anos 80, outro asa de Queensland capitaneou os Wallabies: foi Tony Shaw, que também comandou os Reds na histórica vitória sobre os All Blacks, em 1980. O time australiano dos anos 80 marcou o renascimento do rugby union do país, notabilizando-se por grande resultados e por grandes atletas, muitos dos quais de Queensland. Dentre eles, o grande Michael Lynagh, abertura dos Wallabies entre 1984 e 1995, campeão do mundial de 1991 e recordista em pontos pelos Wallabies, à época. Nos ¾, grande nomes, como Paul McLean e Andrew Slack. O grande time vermelho mostrou sua preponderância no cenário nacional ao derrotar, em 1982, Nova Gales do Sul, por 41 x 7, em jogo que celebrava o centenário da união de Queensland.

Em 1986, Queensland foi um dos participantes do primeiro Super 6, o South Pacific Championship, embrião do futuro Super Rugby. Em 1993, surgiu o novo Super 10, reunindo equipes de Austrália (NSW e Queensland), Nova Zelândia e África do Sul. A segunda e terceira edições da competição foram dominadas pelos Reds, coroados em vitórias nas finais contra Transvaal e Natal. Queensland se consagrara o melhor time do Hemisfério Sul um ano antes do advento do profissionalismo. Naquele time campeão, jogavam jogadores como John Eales, segunda linha Wallabies no mundial de 1991 e capitão no título mundial de 1999; outro segunda linha, Rod McCall; e o asa David Wilson (também ex-capitão Wallaby).

Após vencer os Super 10 de 1994 e 1995, os Reds entraram como favoritos para o primeiro Super 12, de 1996. E terminaram a fase de pontos corridos em primeiro lugar. A semi-final foi em Brisbane, no estádio de Ballymore (a casa espiritual do rugby union do estado), e o time era favorito. Mas os Reds foram derrotados pelo Natal Sharks por impressionantes 43 x 25. O declínio veio logo no ano seguinte, com um 10º lugar. O time voltou a crescer, atingindo o 1º lugar na classificação geral, em 1999, quando foram derrotados novamente na semi-final, desta vez para os Crusaders. Novamente, o time capitaneado por Eales terminou em primeiro lugar a fase de pontos corridos e sucumbiu no mata-mata. Após um 7º lugar, em 2000, o grande capitão ainda levou os Reds mais uma vez às semi-finais, no seu último ano como jogador, em 2001. Dentre os grandes jogadores da geração que jogou ao lado de Eales, estão o abertura Elton Flatley (que duelou com Wilkinson na final da Copa do Mundo de 2003), o ponta e full back Chris Latham, o oitavo Toutai Kefu, e os ¾ Tim Horan, Jason Little e Daniel Herbert. Sem Eales, os Reds ainda atingiram um quinto lugar, no ano seguinte, mas logo declinaram, não superando o 10º lugar desde 2003. De todos, 2007 foi o pior ano, com a equipe ocupando a última colocação do Super 14.

Desde 2005, os Reds mandam suas partidas no Lang Park (no Suncorp Stadium, The Cauldron), tradicional casa do rugby league local. Antes, os jogos do time eram realizados no tradicional Ballymore Stadium.

Queensland Premier Rugby

Após competições descontinuadas nos primeiros anos do século XX, foi criado, em 1929, o Doughty Shield, o Brisbane Club Championship , o campeonato de Brisbane. A primeira competição estadual organizada surgiu em 1975, o atual Queensland Premier Rugby, com clubes provindos basicamente de Brisbane e das regiões adjacentes. O certame já teve a participação também de uma equipe de Canberra, o Canberra Vikings, tri-campeão do QPR.

Hoje com 10 equipes, o QPR é o primeiro escalão do campeonato estadual de Queensland, reunindo clubes de todo o estado. Do torneio saem os atletas que defendem não apenas o Queensland Reds, mas também outras equipes australianas do Super 14/15. O atual campeão são os Brothers Old Boys, maiores vencedores do certame, com 27 conquistas (9 desde a fundação da QPR, em 75). Os Brothers já produziram 75 Wallabies e 209 Reds! Anualmente, o campeão do QPR disputa o Australian Club Championship contra o campeão do Shute Shield, o campeonato estadual de Nova Gales do Sul. Dos 16 torneios já disputados, os clubes de Queensland venceram 7 – com os Brothers vencendo 3.

Clubes do QPR 2010 (conquistas desde 75):

Brothers Old Boys (9)

Easts Tigers (3)

Gold Coast Breakers (1)

GPS Rugby Jeeps (1)

Norths/QUT Eagles (1)

Souths Magpies (8)

Sunnybank Dragons (2)

Sunshine Coast Stingrays (0)

University of Queensland (4)

Wests Bulldogs (3)

Anúncios

Uma resposta

  1. […] This post was Twitted by GuanabaraRUGBY […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: