SPAC feminino é campeão do Circuito Brasileiro de Sevens


No dia 31  de janeiro, às 19h, em Curitiba, o SPAC tornou-se campeão brasileiro feminino de rugby. Quem lê essa frase não percebe a batalha que se travou antes de alcançar esse resultado.

Enviado pela assessoria de imprensa do SPAC

Depois de três campeonatos – São José, Niterói e Lions, realizado no próprio SPAC -, o Circuito Brasileiro chegou a Curitiba e esta foi uma das etapas mais disputadas. Com a vitória no Paraná, o SPAC, que havia vencido em São José e em São Paulo, acumulou três primeiros lugares nas cinco etapas do Circuito Brasileiro e sagrou-se campeão antes do final do campeonato. 

Em Curitiba, Niterói, Desterro, Bandeirantes, São José, USP, SPAC e a equipe anfitriã disputaram a classificatória de grupos. Com lama e charcos de água no campo, o sábado (30/01) foi de partidas duras e poucos tries. Os últimos jogos da fase de grupos aconteceram no domingo – SPAC, Niterói, Desterro e Bandeirantes se classificaram para a fase final do torneio.

A primeira semi-final, entre SPAC e Bandeirantes, terminou em 5 a 5. Na prorrogação com morte súbita, o SPAC marcou e se classificou para a final. A partida entre Desterro e Niterói, apesar de terminar no tempo regulamentar, também foi bastante disputada. Com apenas um try de diferença, o Desterro era o segundo finalista.

Na final, o primeiro tempo foi muito disputado, e nenhum time pontuou. No segundo tempo, Desterro começou pontuando. Mas, logo depois, Gabriela Ávila marcou para o SPAC. A partida ficou empatada até o último momento de jogo, quando Emily Barker correu para o try no ingoal do Desterro. Paula Ishibashi converteu a bola, o juiz apitou o final de jogo: 12 a 5 para o SPAC. Um jogo de rugby digno de uma final de campeonato brasileiro.
 
Mesmo com o primeiro lugar no campeonato antecipado, o SPAC participará do seven de Florianópolis, nos dia 21 e 22 de fevereiro.

Anúncios

4 Respostas

  1. Fernanda Arechavaleta, atleta do SPAC???

    Estranho, pois ainda consta como atleta do Charrua, nao seria hora de começar a se organizar e levar o regulamento mais a serio???

    Se o rugby do Brasil fosse levado a serio esses pontos todos conquistados seriam anulados, pois nao foi feita a DEVIDA transferencia da atleta, e segundo o regulamento. como copiei abaixo…

    .7- Atletas

    7.1-As equipes deverão ser compostas exclusivamente por atletas inscritos na ABR e não será permitido o empréstimo de atletas filiados a outros Clubes nem mesmo transferências.
    7.2-As equipes poderão inscrever atletas durante o CBRS, porem respeitando a antecedência de 7 dias do inicio de cada etapa.
    7.3-Os Clubes que possuírem mais de uma equipe participante do torneio não poderão passar jogadores de uma equipe para outra dentro da mesma etapa.

    Se correrem ainda da para jogar com a atleta em situação legal na proxima etapa.

    • Ótimo ponto Camila, mas não sei se a Fernanda jogou a etapa pelo SPAC. No Lions, por exemplo, ela fez parte do SPAC B. Mas concordo com o seu comentário

      HP

  2. A fernanda jogou São José pelo SPAC B, e o Lions pelo SPAC A

  3. NAO, ELA JOGOU PELO “A ” NO LIONS. E AGORA EM CURITIBA SO TEVE 1 SPAC, ASSIM COMO NA ETAPA DE NITEROI.

    VAMOS VER SE VAI ACABAR EM PIZZA, ASSIM COMO O DESCARTE DA BONIFICAÇÃO.

    INJUSTO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: