Itália vence e deixa a Escócia na lanterna


A Itália recebeu a Escócia em Roma, no lotado estádio Flamínio, para de certa forma decidir a Colher de Pau (o “título” dado ao lanterna na competição) do Six Nations 2010, mesmo que cada equipe ainda tenha 2 jogos por realizar. Motivada pelos últimos confrontos, onde mesmo saindo derrrotada frente à Irlanda e Inglaterra, jogou com propriedade, os italianos foram para cima e mesmo perdendo o controle da partida em alguns momentos, saiu-se com a vitória

A Itália começou dominando o jogo, frente o nervosismo escocês, e antes dos 15 minutos, liderava por 6 a zero, com dois penais de Mirco Bergamasco. Depois do forte início, a Itália passou a ceder espaços e a Escócia começou a jogar com mais tranquilidade, jogando com a linha, mas sem levar muito perigo para o adversário. As ações se concentraram na intermediária do campo, e foi daí que Dan Parks, destaque escocês na partida, empatou a partida, menos de 10 minutos depois de inaugurar o placar.

O empate deixou o jogo mais nervoso e a Escócia foi superior até o fim do primeiro tempo, com ataques mais perigosos, mas sempre bem defendidos pela sólida defesa italiana. Dan Parks teve a chance de colocar o time na liderança no último lance de perigo, mas a bola passou à esquerda dos paus.

No segundo tempo, a Itália passou à frente, com mais um penal de Mirco Bergamasco, mas a Escócia foi quem levou perigo ao ingoal, com boa corrida de Simon Danieli. A jogada terminou com o primeira linha Allan Jacobsen correndo pela ponta, jogada improvável, ma que só foi contida a metros do ingoal. A liderança italiana não durou muito, pois durante a pressão, Dan Parks guardou um drop goal, igualando o marcador, em um momento em que o seu time vinha melhor, e poderia ter feito o try, se insistisse mais. A superioridade do visitante se sustentou por mais alguns minutos, e Dan Parks converteu mais um penal, colocando a Escócia à frente do marcador pela primeira vez na partida.

A desvantagem acordou os italianos, que passaram a atacar com mais perigo, jogando de modo consistente, apesar de alguns erros que comprometeram ataques promissores. A Itália, a exemplo do último jogo, seguia cometendo erros dentro dos 22m, mas em uma boa jogada, conseguiu o try, aproveitando-se de um erro escocês, com Pablo Canavosio. mergulhando no ingoal para delírio dos torcedores. Com a conversão de Bergamasco os italianos abriram 4 pontos, obrigando o visitante a marcar um try. A Escócia tentou devolver o try logo na sequência, mas parou na defesa adversária, que trabalhou muito bem durante todo o jogo.

Com muita pressão, dentro dos 5m italianos, os escoceses seguiram pressionando, mas um erro crucial no scrum, cedeu a posse de bola ao adversário, faltando menos de 10 minutos para o fim do jogo. Craig Gower, enrolando o quanto pôde para bater um penal do meio do campo, tentou colocar uma vantagem segura para os donos da casa, mas o chute acabou saindo com pouca força, ficando a poucos metros do ingoal. A Escócia foi para o tudo ou nada, mas sem objetividade, continuou errando até ceder a última posse de bola para os italianos, que comemoraram muito a primeira vitória na competição. 

Placar final: Itália 16 X 12 Escócia

Itália

try: Pablo Canavosio (1)

conversão: Mirco Bergamasco (1)

penais: Mirco Bergamasco (3)

Escócia

penal: Dan Parks (3)

drop goal: Dan Parks (1)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: