Inglaterra decepciona novamente


A Inglaterra conseguiu manter a Copa Calcutá sob sua posse por mais um ano, ao mesmo tempo em que jogou fora as poucas chances que tinha de ainda conquistar o título do Six nations 2010 e ceder o segundo posto para a Irlanda, ao empatar com a Escócia em Murrayfield nesse sábado.

Para os anfitriões, tudo indica que a Colher de Pau é sua e ninguém tasca, já que terão que vencer os irlandeses na última rodada, que terão que vencer de qualquer jeito por grande margem para manter suas chances vivas.

Foi o primeiro empate entre as seleções desde 1989, e o 18º em todos os tempos, contando desde o primeiro jogo, em 1871. A última vez que os ingleses marcaram um try em Murrayfield foi em 2004. A tônica do jogo foi a sucessão de penalidades trocadas entre as equipes, mas nenhuma delas conseguiu abrir larga vantagem no placar. Apesar da superioridade, a Escócia não soube aproveitar suas chances e saiu com o empate.

A Escócia começou dominando a partida, impedindo o avanço inglês, e garantiu os três pontos iniciais no placar com Dan Parks, completando 50 jogos pela seleção após penalidade de Dan Cole. Wilkinson por sua vez, conseguiu empatar o placar com outra penalidade, após seguidas tentativas dos ingleses em ganhar terreno no seu campo de ataque.

Mesmo com o placar empatado, quem seguia jogando melhor eram os escoceses, forçando o erro dos ingleses que cometeram muitas penalidades. Dan Parks aproveitou e colocou mais 3 pontos no placar para o time da casa, mas a vantagem durou pouco tempo. Jonny Wilkinson conseguiu mais 3 pontos em uma penalidade e voltou a ser o maior marcador de pontos de todos os tempos do Six nations, com 523 pontos no total, ultrapassando Ronan O’Gara, que não vem atuando como titular de sua posição pela Irlanda. No fim do primeiro tempo Parks conseguiu um belo drop goal encerrando o primeiro tempo com a frágil vantagem de 9 a 6 para os escoceses.

No começo do segundo tempo, Wilkinson empatou o placar, mas logo depois saiu lesionado após um tackle, sendo substituído por Toby Flood, que de cara colocou os ingleses na frente, sendo respondido prontamente por Parks, um dos melhores em campo.

Um momento de tensão na partida calou Murrayfield, mas não foi devido a um lance empolgante dos ingleses, e sim fruto de um choque de cabeça entre Ugo Monye e Kelly Brown, necessitando a paralisação da partida e substituição de ambos jogadores (os últimos boletins dão conta que não houve nenhuma lesão grave aos jogadores). Após mais uma troca de penalidades entre as equipes, alcançando o placar de 15 pontos para cada lado, Murrayfield passou em massa a empurrar os 15 escoceses em campo, em busca do ataque que lhes daria a vitória. A Inglaterra teve a chance da vitória nos pés de Flood, a bola chegou perto das traves, mas não teve força suficiente para valer os 3 pontos que poderiam ter decidido o jogo.

Placar Final: Escócia 15 x 15 Inglaterra

Escócia:

penais: Dan Parks (4)

drop goals: Dan Parks (1)

Inglaterra:

penais: Jonny Wilkinson (3), Toby Flood (2)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: