Escócia acaba com a festa irlandesa


De um lado, uma equipe lutando pelo título do Six Nations e pela Tríplice Coroa. Do outro, uma equipe tentando passar adiante a Colher de Pau. Quem estaria mais motivado para vencer a partida no Croke Park?

A resposta é Irlanda, mas com tantos erros, deixaram a vitória escapar, e não conseguiu nenhum nem outro. A Escócia deixou a Colher de Pau com os italianos mais uma vez.

A Irlanda começou a mil o jogo, sabendo que deveria tirar uma grande vantagem para sonhar com o bicampeonato do Six Nations. Além de torcer por uma improvável vitória inglesa, deveria fazer o maior número possível de pontos, para tirar os 50 pontos de vantagem da França. Talvez esse tenha sido seu maior erro. Por encontrar tamanho obstáculo, os irlandeses e jogaram ao ataque de forma desordenada e cometendo muitos erros, facilitando o trabalho defensivo escocês.

E os erros não demoraram para se refletir no placar. Em um dos primeiros ataques da Escócia, penal a seu favor, que foi facilmente convertido por Dan Parks, cobrindo com perfeição a função que sempre coube à Chris Paterson. Três a zero para os visitantes, para desespero irlandês. A Irlanda tentou uma resposta rápida, mas mais uma vez o nervosismo estragou seus planos. Uma jogada muito rápida de Brian O’Driscoll, David Wallace e Geordan Murphy terminou a 5metros do igoal, com um knock on após um tackle da defesa adversária.

A insistência irlandesa deu resultados no ataque seguinte, com uma grande jogada iniciada por Jonathan Sexton, que furou a defesa adversária após receber passe D’Arcy e no tackle, deixou a bola nas mãos de Brian O’Driscoll mergulhar no ingoal e virar o jogo, seguido da conversão de Sexton. O passe de Sexton na verdade foi para a frente, mas o árbitro não marcou.

Não demorou muito para a Escócia conseguir o seu try. Se aproveitando das falhas de posicionamento da defesa adversária, Dan Parks iniciou boa jogada com Graeme Morrison, o primeiro centro escocês, que pela lateral esquerda conseguiu superar a marcação e passar para Johnnie Beattie, superar com facilidade 3 marcadores e apoiar no ingoal. A defesa não ofereceu resistência nenhuma no try.

Com a desvantagem aumentando e o sonho do título cada vez mais remota, a Irlanda seguiu atacando, mas os erros de passe e knock ons se repetiram, anulando seus esforços em buscar a vitória. Para compeltar a má jornada irlandesa, Sexton que fazia boa partida, mostrou sua maior deficiência, os chutes, e perdeu um penal de frente para os paus, a 40 metros de distância. Ele não poderá ser o líder irlandês que a torcida espera se não resolver esse problema. Em jogos decisivos, faz toda a diferença. No fim do primeiro tempo, mais um ataque escocês que parou na defesa irlandesa, já mais organizada, conseguiu outro penal a seu favor, perfeito para Dan Parks ampliar a vantagem. Com um drop goal, Parks encerrou o primeiro tempo em 11 a 7 para os visitantes.

O segundo tempo começou com mais um erro de Sexton no penal. Ainda que fosse um chute difícil ele deveria ter acertado, o que não fez. Para aumentar a pressão Parks colocou mais 3 pontos no placar.

Na sequência, uma situação inusitada. Após a marcação de mais um penal para a Irlanda, Sexton se preparou para o chute, mas O’gara já estava entrando em campo para substituí-lo. O árbitro não permitu a substituição e forçou Sexton a mais um difícil chute. Nunca havia ouvido um silêncio tão grande. No fim, ele acertou e foi substituído na sequência, certo de que tem muito a melhorar.

A Irlanda seguiu atacando, mas perdendo a bola sempre nos 5metros finais, para desespero da torcida, que assistia ao pior desempenho de sua seleção na competição. Na base do desepero a Irlanda chegou ao seu segundo try, com Tommy Bowe, após rápida troca de passes, que chegou às suas mãos. Ele ainda teve que superar o bom Graeme Morrison antes de apoiar com dificuldade no ingoal e após a conversão perfeita de ROnan O’Gara, empatar a partida.

Nos últimos minutos Parks e O’Gara trocaram penalidades, colocando mais fogo na partida. Com o placar empatado em 20 pontos, Parks teve uma última penalidade faltando 2 minutos para o fim, e ele não desapontou. No último lance, a Irlanda cedeu um scrum para a Escócia, que chutou para fora, encerrando o jogo e deixando a colher de pau para os italianos por mais um ano.

Placar: Irlanda X Escócia

Irlanda

Tries: Brian O’Driscoll (1), Tommy Bowe (1)

Conversões: Jonathan Sexton (1), Ronan O’Gara (1)

Penais: Jonathan Sexton (2)

Escócia

Tries: Johnnie Beattie (1)

Conversões:

Penais: Dan Parks (5)

Drop Goals: Dan Parks (1)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: