França leva o Grand Slam


A França entrou em campo no Stade de France sabendo que só um desastre poderia tirar a grande vantagem que tinha sobre a Irlanda. Assim puderam se concentrar somente em vencer para levar o 9º Grand Slam de sua história, e foi o que fizeram. A Inglaterra com certeza não ia deixar isso acontecer, e entrou com espírito de luta em campo mas não foi o suficiente para vencer os eternos rivais

A Inglaterra começou com um ritmo muito forte, buscando o ataque com a linha, e recebeu um cartão e visitas de Matthieu Bastareaud: um tackle que levantou toda a torcida do Stade de France. No entanto os visitantes não se intimidaram e seguiram jogando com a linha. Mesmo com a pressão inicial, quem marcou primeiro foi a França, com um belo drop goal de François Trinh-Duc, respondido com propriedade pela Inglaterra. A linha, acionada mais uma vez, trabalhou rapidamente a bola, chegando ao novato Chris Ashton, que deu um passe sensacional para Ben Foden que voou 20 metros até o ingoal, sem que um defensor francês conseguisse chegar a tempo. Toby Flood aumentou a vantagem inglesa.

Após a pressão inicial inglesa,a França passou a jogar mais, e a defesa inglesa teve trabalho. Mark Cueto e Flood deram dois grandes tackles sobre Poitrenaud e Thomas Domingo. Os donos da casa não conseguiram atravessar o bloqueio inglês, então recorreram aos pés de Morgan Parra para virar a partida. Assim ele conseguiu mais 3 penalidades duas delas depois do colapso do scrum propiciada pelos ingleses, deixando o placar em 12 a 7 a seu favor.

As equipes tiveram muita dificuldade em avançar, e até o fim do primeiro tempo, a partida se concentrou na intermediária do campo.

O segundo tempo pareceu-se muito como o primeiro, com um início mais forte da Inglaterra sobre os franceses, tentando pontuar logo no começo. Toby Flood com um drop que passou à direita e Chris Ashton, com uma grande arrancada que quase resultou no try, mas não conseguiu chegar a tempo. O jogo seguiu num ritmo intenso, forçando as equipes a fazer muitas substituições, mas as peças de reposição pouco mudaram o panorama da partida. A França segura do título, não mostrou muita disposição em atacar, deixando os ingleses avançarem para tentar reverter a vantagem. Parra errou um drop goal semelhante ao tentado no começo do jogo, e Mark Cueto por sua vez, chegou muito perto do try, após uma corrida sensacional que levou os ingleses a pressionar com mais intensidade ainda, mas o máximo que conseguiram foi um penal convertido por Jonny Wilkinson.

Até o final do jogo, a França conduziu a bola com os forards, fazendo seguidas fases e gastadno tempo até o apito final do árbitro que decretou a vitória francesa e o Grand Slam.

Pelo que as equipes apresentaram ao longo da competição, esperava-se uma vitória mais fácil da França, mas a Inglaterra mostrou-se um oponente muito difícil de ser batido e não vendeu barato a vitória para os maiores adversários.

Placar: França 12 X 10 Inglaterra

França

Tries:

Conversões:

Penais: Morgan Parra (3)

Drop Goals: François Trinh-Duc (1)

Inglaterra

Tries: Ben Foden (1)

Conversões: Toby Flood (1)

Penais: Jonny Wilkinson (1)

Drop Goals:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: