Enquanto isso, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo…


RWC_2011

Este final de semana não será apenas de grandes Test Matches pelo mundo. Cinco seleções entrarão em campo sonhando com a Copa do Mundo de 2011. Tunísia e Namíbia jogam pela vaga na África, Estados Unidos e Uruguai se enfrentam valendo a vaga derradeira das Américas, e a República Tcheca lança suas últimas fichas contra a eliminada Moldávia.

tunisia versus Namibia_Rugby_svg

A zona africana tem direito a apenas uma vaga na Copa do Mundo de 2011. E a disputa por tal vaga terá o início de seu capítulo final neste sábado. A Tunísia receberá a favorita Namíbia, na cidade de Túnis, no estádio El Menzah, que tem capacidade para 45,000 pessoas.

A partida é de muita expectativa para os tunisianos, que nunca jogaram uma Copa do Mundo. A Tunísia bateu na trave nas eliminatórias para a Copa de 2002. Naquela oportunidade, chegaram à final da zona africana, mas foram derrotados justamente pela Namíbia. A primeira partida, na cidade namibiana de Windhoek, terminou 26 x 19 para os donos da casa. A volta foi em Túnis, e teve vitória da Tunísia, por 24 x 17. Na véspera dessa partida, a torcida local passou a noite em frente ao hotel da delegação da Namíbia, impedindo os atletas de dormir. Mas foi em vão. No agregado, houve empate! 43 x 43! A vaga na Copa do Mundo foi decidida no número de tries anotados! 4 x 3 à favor da Namíbia! Na repescagem, a Tunísia foi eliminada pela Espanha.

Nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2007 as duas equipes voltaram a se enfrentar! E o equilibrio foi, novamente, absurdo! Namíbia e Tunísia caíram no mesmo grupo da segunda fase das eliminatórias africanas, ao lado do Quênia. Ao final das 4 rodadas, cada equipe havia vencido duas vezes e perdido duas! A decisão da vaga foi feita no saldo de pontos, com a Namíbia levando a melhor sobre seus adversários. Os placares dos confrontos entre Namíbia e Tunísia foram Tunísia 24 x 7 Namíbia, em Túnis; e Namíbia 23 x 15 Tunísia, em Windhoek.

Com tal retrospecto de puro equilíbrio se torna quase impossível prever alguma coisa. À favor da Namíbia está a camisa e a tradição nas Copas do Mundo. Os Welwitschias disputaram os últimos três mundiais consecutivos, e dificilmente eles vacilam nas finais africanas. No último final de semana, a Namíbia mostrou que ainda tem força para chegar ao Mundial, novamente. Bateu Portugal, em Lisboa, em amistoso. Fora isso, os Welwitschias contam com muitos atletas profissionais, que atuam em equipes da África do Sul (Super 14, Vodacom Cup e Currie Cup) e na Europa.

Para a Tunísia, o estímulo é finalmente derrotar seus algozes. Revanche, pode se dizer. E, finalmente, participar do mundial. Coisa que seus arquirivais marroquinos ainda não conseguiram.A fragilidade está na falta de jogadores com experiência no rugby profissional.

A partida de volta será no dia 28/11, em Windhoek, Namíbia. Quem vencer nos resultados agregados se classificará para o mundial, e jogará no Grupo D, contra África do Sul, Páis de Gales, Fiji e Samoa – isto é, no “grupo da morte”. Quem perder ainda terá uma última chance na repescagem mundial. Enfrentará o terceiro colocado da Europa nas semi-finais. Se vencer, disputa a vaga na Copa do Mundo contra o vencedor da partida entre o terceiro colocado das Américas e o segundo colocado da Ásia.

logouru versus USA_Rugby_Logo

US Eagles x Los Teros. Estados Unidos e Uruguai reeditam o confornto decisivo das últimas eliminatórias. Naquela oportunidade, os norte-americanos se mostraram muito superiores. Venceram as duas partidas com folga. 42 x 13, em Montevidéu, e 33 x 7, em Palo Alto, Califórnia. O Uruguai depois foi eliminado na repescagem mundial por Portugal, em duelo equilibrado.

O retrospecto joga a favor dos Estados Unidos. As águias disputaram 5 das 6 Copas do Mundo já realizadas, ao passo que o Uruguai disputou apenas duas – a última em 2003. No confronto direto, os Estados Unidos também levam vantagem. Em 10 partidas disputados até hoje entre os dois times, foram 9 vitórias dos Estados Unidos, e apenas 1 do Uruguai. Contudo, a vitórias dos Teros foi emblemática. 10 x 9, nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2003. Tudo leva a crer que a vantagem no confronto será dos Eagles. Ainda mais tendo um jogador voando no rugby francês. O ponta Ngwenya está em grande fase no Biarritz, e é a maior arma do rugby norte-americano no momento.

Já os uruguaios vivem um período de renovação. A grande geração que jogou o Mundial de 2003 está parando, e a nova safra do rugby do país não tem experiência no rugby profissional. Talvez essa diferença de preparo e de experiência faça a diferença à favor dos Estados Unidos. Porém, a raça uruguaia e a paixão de sua torcida, que deverá lotar o Estádio Charrua, em Montevidéu, podem operar milagres e surpreender a todos.

A primeira partida do confronto será neste sábado, dia 14, no estádio Charrua, de Montevidéu. A arbitragem será do juíz argentino Federico Pastrana. A partida de volta será dia 21/9, em Lauderhill, na Flórida. Quem vencer o confronto se classificará para a Copa do Mundo, e jogará no Grupo C, contra Austrália, Irlanda, Itália e o segundo colocado da Europa. Quem perder, terá uma última chance, na repescagem mundial. Enfrentará o segundo colocado da Ásia. Se vencer, jogará as fichas contra o vencedor da partida entre o segundo colocado da África e o terceiro colocado da Europa. Tradicionalmente, as equipes das Américas tem boas chances quando chegam à repescagem mundial.

rep tcheca versus moldavialogo

Por fim, a República Tcheca joga suas últimas fichas nas eliminatórias para  Copa do Mundo. Em partida válida também pela Segunda Divisão A (2A) do Europeu de Nações (European Nations Cup), os tchecos joga fora de casa contra a seleção da Moldávia, necessitando vencer. A Moldávia já não tem mais chances de se classificar para o mundial, e luta contra o rebaixamento à Segunda Divisão B (2B). Já a República Tcheca não pode perder. Caso isso ocorra, estará eliminada da briga pela vaga no mundial. A equipe está, hoje, em quarto lugar na divisão, mas com uma partida a menos. Se vencer, ultrapassará Bélgica e Polônia na classificação e encostará na Ucrânia, adversário direto nas eliminatórias e na briga pela promoção à Primeira Divisão do European Nations Cup.

Quem terminar em primeiro lugar na divisão 2A enfrenta a Lituânia, vencedora das divisões inferiores, fora de casa. Quem vencer, enfrenta o terceiro colocado da Primeira Divisão do ENC. E, finalmente, quem vencer se classifica para a repescagem mundial! Ou seja, vida nada fácil para os tchecos…

Moldávia x República Tcheca, dia 14/11, em Chisinau, Moldávia.

Anúncios

Uma resposta

  1. não sabia que namibia e tunisia fizeram grandes jogos e parelhos,e tambem não sabia que o marrocos era uma rivalidade tremenda com tunisia,pensava eu que só os springbocks e a namibia tinham o rugbi como esporte mas lendo esse texto agora eu vejo que existem outros paises assim,obrigado pela informação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: